Ricardo Duarte
Ricardo Duarte

Edenílson celebra fase artilheira, mas Guerrero vê classificação ainda indefinida

Volante apareceu com oportunismo para garantir o triunfo do Inter sobre o Cruzeiro

Redação, Estadao Conteudo

08 de agosto de 2019 | 00h04

Autor do gol da vitória do Internacional por 1 a 0 sobre o Cruzeiro no Mineirão, pela partida de ida das semifinais da Copa do Brasil, Edenílson vive grande fase e, além das funções de marcação e criação no meio de campo, está em fase artilheira.

O camisa 8 explicou o lance do gol, em que apareceu com muito oportunismo, como um centroavante, para pegar o rebote do goleiro Fábio após cobrança de falta do peruano Paolo Guerrero.

"Eu falei com o Sobis e o Guerreiro e fui indo para o rebote para ver se sobrava alguma coisa. O Guerrero foi feliz na cobrança, o Fábio também na defesa e eu estava ali para conferir. Acabou sobrando para mim, fico feliz de ter ajudado a equipe", explicou.

Outro destaque da partida, Guerrero também falou sobre o lance e ressaltou a dificuldade de marcar gols em Fábio, ídolo do Cruzeiro e que fez belas defesas nesta quarta-feira.

"Tem que bater confiando que vai entrar. Já é a segunda falta minha que o Fábio defende, está difícil fazer gol nele, é um grande goleiro, mas o importante é que a gente ganhou e agora falta mais um jogo que vai ser dentro de casa, onde a gente tem que confirmar nossa classificação para a final", disse.

Para o atacante peruano, a vantagem de ter vencido fora de casa existe, mas não é definitiva, e o segundo jogo será da alta dificuldade, mesmo no Beira-Rio. "A vantagem é importante, mas ainda tem um jogo inteiro e temos que jogar do mesmo jeito, manter a nossa intensidade, porque só dessa forma a gente confirma nossa classificação", concluiu, comentando sobre o duelo agendado para 4 de setembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.