Inter/Site oficial
Inter/Site oficial

Edenilson vê Inter mais tranquilo para confronto direto com o Corinthians

Equipes se enfrentam no domingo, em Itaquera, na briga para entrar no G-6 do Brasileirão

Redação, Estadão Conteúdo

12 de novembro de 2019 | 19h50

A vitória sobre o Fluminense por 2 a 1, no último domingo, em Porto Alegre, trouxe alívio e tranquilidade no Internacional para a reta final do Campeonato Brasileiro. Com o time de volta à zona de classificação da Copa Libertadores - está em sétimo lugar, com 49 pontos -, o desafio agora é o confronto direto contra o Corinthians, que tem a mesmo pontuação e está na oitava colocação, neste domingo, em São Paulo, pela 33.ª rodada.

Para o volante Edenilson, o técnico Zé Ricardo finalmente poderá ter paz para preparar o time durante a semana. "Uma vitória sempre ajuda, até pelo momentos que passávamos. Estávamos precisando vencer para ter mais tranquilidade. As vitórias trazem isso. Podemos trabalhar mais tranquilos, mesmo em cima dos erros. Sabemos que vencemos, mas que cometemos erros que podem ser corrigidos", disse em entrevista coletiva nesta terça-feira na reapresentação do elenco, no CT Parque Gigante.

Ex-jogador do Corinthians - foi campeão do Brasileirão de 2011 e da Libertadores e do Mundial de Clubes da Fifa de 2012 -, Edenilson sabe das dificuldades que o Internacional terá em São Paulo. "Todos os jogos são importantes. Sabemos que este é confronto direito e em um campo difícil de jogar (Arena Corinthians). É um estádio que contribuiu muito para a pontuação do Corinthians no ano", opinou.

Além do confronto direto por vaga na Libertadores, o duelo ganhou maior destaque depois do Brasileirão de 2005, que o Corinthians foi campeão superando o Internacional em uma competição marcada por uma série de polêmicas como a anulação de 11 jogos. "Sim, (os jogos contra o Inter) tinham um tempero a mais. Se falava muito dessa rivalidade. Mas acho que temos que desempenhar o nosso futebol e não pensar tanto na questão da rivalidade", finalizou.

Em campo, apenas os reservas treinaram - os titulares fizeram trabalho regenerativo na academia do CT. A reapresentação contou com as presenças de Matheus Galdezani e Nonato, que se recuperaram de lesões.

Além da dupla, a atividade teve o uruguaio Nico López e Rafael Sobis. Os atacantes surgem como favoritos para o lugar do centroavante Paolo Guerrero, que desfalcará o Internacional neste final de semana porque está à serviço da seleção do Peru.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.