Éder Luís será apresentado e já viaja com o São Paulo

Atacante será inscrito na Libertadores e diretores correm contra o tempo para trazer mais algum jogador

Gabriel Navajas, Jornal da Tarde

25 de fevereiro de 2008 | 09h17

O novo reforço, o atacante Éder Luís, que vem do Atlético Mineiro, deve ser apresentado nesta segunda-feira à tarde no CCT da Barra Funda. O jogador foi contratado por empréstimo até o fim do ano. Nem bem chegou e já pode estrear na quarta-feira, contra o Atlético Nacional, pela Copa Libertadores. Ele viajará com a delegação. Veja também: São Paulo não passa de empate com o Noroeste no Morumbi Ouça os gols da partida, na narração da rádio Eldorado/ESPN Hernanes admite: 'Falta um espírito mais aguerrido'O meia Carlos Alberto, que neste domingo ficou de fora do time por indisposição estomacal, mas deve estar à disposição do técnico Muricy Ramalho. Para o jogo do fim de semana contra o Mirassol, em São José do Rio Preto, o treinador não poderá contar com Richarlyson, expulso, nem com Fábio Santos, que recebeu o terceiro cartão amarelo. "A minha preocupação é com a parte física. Atletas como Borges e Jorge Wagner sentem demais. A parte técnica e tática a gente dá um jeito, mas a física não", disse Muricy. Essa avaliação quem também faz é o zagueiro André Dias, que pede ao time que pense melhor no que aconteceu. "Se a gente tivesse mais tranqüilidade poderíamos ter vencido o Noroeste. Erramos muitos passes e demos contra-ataques. São erros assim que não podemos permitir, até o gol tomado a gente estava jogando bem. O resultado não deve nos atrapalhar, tem é de refletir nos erros e na bobeira, se acontece no Paulistão, imagina na Libertadores... Não podemos deixar acontecer lá."PRAZO APERTADOO assessor especial da Presidência, João Paulo de Jesus Lopes, declarou que a diretoria ainda corre atrás de pelo menos um jogador para a disputa da Libertadores. O problema é que o clube tem de mandar nesta segunda-feira a lista dos 25 inscritos no torneio."A Libertadores é o nosso grande foco e vamos tentar mais alguma coisa ainda." Essa alguma coisa a que Jesus Lopes se refere é um meia de ligação, que atua pelo setor direito. Mas nada de nomes."Temos alguns ajustes para serem feitos. A torcida não está satisfeita, nem nós. Precisamos de um lado direito com mais força."Rogério Ceni, capitão e goleiro, reforça o pedido de vinda de reforços. "Além de tudo tem ainda o desgaste, choveu praticamente o jogo todo, o que à vezes é uma preparação, vira desgaste para a principal competição. É por isso que falamos em elenco maior."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.