Ederson promete cumprir expectativa e espera ficar longe das lesões no Flamengo

O Flamengo apresentou oficialmente nesta sexta-feira o meia Ederson, contratado para vestir a camisa 10 do clube. O jogador, que estava na Lazio, da Itália, já teve passagens pelas seleções de base e principal do Brasil, e espera aproveitar a passagem pelo clube para marcar seu nome no futebol, garantindo que amadureceu atuando na Europa. O meia ainda não tem data para estrear pois precisa recuperar a forma física, mas neste sábado já deve realizar seu primeiro treinamento.

RONALD LINCOLN JR., Estadão Conteúdo

24 de julho de 2015 | 14h21

A chegada de Ederson pôs fim a uma longa procura da diretoria flamenguista por um armador. E ele promete cumprir essa função. "Sou meia de ligação, meu papel é armar as jogadas, fazer a jogadas por trás. Na Europa sempre procurei ser muito polivalente. Já joguei como meia esquerda, na ponta, mais recuado, mas minha função principal é ser meia de ligação."

Embora seu futebol seja visto com grande expectativa pela comissão técnica, o jogador tratou de elogiar e dividir a responsabilidade com seus companheiros. "A responsabilidade é grande, mas fica fácil com grandes jogadores. Emerson, Everton e Guerrero são grandes jogadores e muito rápidos. Creio que podemos ter bom entrosamento e fazer bons jogos."

No decorrer de sua carreira, Ederson sofreu algumas contusões musculares graves, mas, em sua primeira entrevista como atleta do time carioca, afastou as "más vibrações". "Futebol é um esporte de contato e lesões acontecem com todos. Mas eu acredito muito na força do pensamento, e espero coisas boas no Flamengo, maior time do Brasil e que tem a maior torcida do mundo", elogiou o jogador.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoEderson

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.