Éderson quer que Vasco imponha seu estilo de jogo para bater Paraná em Cariacica

Clube carioca está na segunda colocação, mas tem na cola o Avaí, com 54 pontos

Estadão Conteúdo

20 Outubro 2016 | 21h00

Em má fase na Série B do Campeonato Brasileiro, o Vasco encara a partida contra o Paraná, neste sábado, no estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES) - o time paranaense vendeu o mando de jogo -, pela 32.ª rodada, como vital para o retorno à elite nacional. Com 54 pontos, o clube carioca está na segunda colocação, mas tem na cola o Avaí com a mesma pontuação, o Londrina com 52, o Náutico com 51 e o Bahia com 49. O líder é o Atlético Goianiense, com 58.

Para derrotar o Paraná, o atacante Éderson, um dos artilheiros do time junto com o meia Nenê, afirmou que o momento é de mostrar a força do Vasco contra os adversários e buscar a vitória. "Nós temos que impor o nosso ritmo de jogo, independente de quem jogue. Precisamos voltar a ganhar, pois os times que estavam embaixo se aproximaram na tabela. Não existe outro pensamento que não seja a vitória. Tivemos resultados negativos que poderiam já ter nos dado o acesso, então temos que jogar bem para vencermos as partidas", garantiu, em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

Éderson destacou a confiança total do presidente Eurico Miranda e do técnico Jorginho no elenco vascaíno e falou sobre o objetivo do Vasco na temporada, que é retornar à Série A. "O Jorginho confia no grupo e passa sempre força para nós. E não só ele, como o presidente também. Eu, pessoalmente, entro para ganhar e quero ser campeão. A prioridade é o acesso, mas o título é muito bom também. Jogar no Espírito Santo será ótimo, pois teremos muito torcedor lá e contamos com o apoio dos vascaínos capixabas", completou.

O Vasco treinará na manhã nesta sexta-feira, antes de viajar para o Espírito Santo. Esta será a quarta partida do time em Cariacica. Nas três ocasiões anteriores - contra Boavista, pelo Campeonato Carioca, e Atlético Goianiense e Sampaio Corrêa, pela Série B -, os torcedores praticamente lotaram o estádio Kleber Andrade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.