Bauza elogia irritação de Centurión ao ser substituído no Morumbi

'Quero que saiam enojados', diz técnico argentino

Ciro Campos, Estadão Conteúdo

16 de junho de 2016 | 10h00

A irritação de Centurión, do São Paulo, ao ser substituído nesta quarta-feira contra o Vitória, não incomodou o técnico do time, Edgardo Bauza. O treinador argentino elogiou a reação do atacante compatriota, por considerar que demonstra a vontade de brigar por vaga como titular mesmo após sair para a entrada de Michel Bastos no jogo vencido pela equipe por 2 a 0, no estádio do Morumbi, na capital paulista, pelo Campeonato Brasileiro.

"Gosto que ele saia bravo. Não gostaria que deixasse o campo feliz. Não feliz com ele sobre isso, mas nem teriam problemas. Quero que saiam enojados", afirmou Edgardo Bauza. Centurión saiu de campo resmungando quando o jogo estava 0 a 0 e evitou ficar no banco de reservas. O atacante vestiu o agasalho e logo saiu para o vestiário.

O treinador explicou que gosta de criar disputar internas no elenco para a titularidade e relembrou que no fim do mês, com a proximidade da disputa da semifinal da Copa Libertadores, vai poupar os principais jogadores e dar chances para testes na equipe. "Dez dias antes de enfrentar o Atlético Nacional vou analisar bem e decidir quem vai começar o jogo e assim, não vão jogar no Brasileiro. Temos muitos desfalques. Vamos trabalhar para que todos voltem o quanto antes", explicou.

A equipe tentará recuperar jogadores como os laterais Carlinhos e Mena, mais os volantes Hudson e Wesley. Edgardo Bauza afirmou que apesar da preocupação com os problemas médicos, tem a comemorar o retorno de jogadores como Michel Bastos, que voltou a atuar depois de quase um mês. "Ganhamos do Vitória porque conseguimos ser mais efetivos. A entrada do Michel e do Ganso no segundo tempo nos fizeram jogar melhor", disse.

O São Paulo volta a jogar neste domingo contra o Flamengo, em Brasília, pelo Brasileirão. Edgardo Bauza terá que arrumar substitutos para o zagueiro uruguaio Lugano e o volante Thiago Mendes, que estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.