Everton Oliveira/Estadão
Everton Oliveira/Estadão

Edição de 2018 do álbum da Copa marca parceria de quase 50 anos

Publicação é a 13ª produzida de forma ininterrupta pela editora, série que teve início no Mundial de 1970

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

24 de março de 2018 | 17h00

Não é de hoje que as figurinhas exercem um fascínio em adultos e crianças. Principalmente as de futebol em ano de Copa do Mundo. A edição deste ano, a 13.ª produzida ininterruptamente pela Panini, trouxe algumas novidades e marca a parceria da empresa com a Fifa desde 1970. O Álbum de figurinhas oficial da Copa do Mundo Fifa Rússia 2018 é o mais recente dessa união.

+ Museu do futebol promove evento com colecionadores de figurinhas

+ Brasil é o país que mais consome álbum de figurinhas da Copa do Mundo

+ Eleitos por antecipação, jogadores sonham em estar no álbum da Copa

“É inspirador saber que esse entusiasmo emociona fãs de futebol e colecionadores do Brasil inteiro. As pessoas aguardam ansiosamente o lançamento do álbum oficial, que já virou tradição em todos os anos de Copa do Mundo. O maior evento de futebol do planeta começa quando lançamos o álbum de figurinhas e isso já faz parte da tradição do nosso País”, explica José Eduardo Martins, presidente da Panini Brasil.

Hoje, o leitor do Estadão que comprar o jornal nas bancas na cidade de São Paulo e no interior do Estado ganhará o álbum gratuitamente. As figurinhas já estão sendo vendidas ao custo de R$ 2 o envelope com cinco cromos. A cada quatro anos, esta coleção costuma ser uma febre no Brasil, tanto que é o País no mundo que mais coleciona essas figurinhas, com mais que o dobro de diferença para o segundo colocado, a Alemanha, atual campeã mundial e que vai tentar mais um título a partir de junho na Rússia. Brasil e Alemanha se enfrentam nesta terça, em amistoso internacional.

A parceria Panini/Fifa é de exclusividade, mas a história dos cromos colecionáveis é anterior a 1970. No Brasil, o primeiro álbum foi lançado em 1950. Antes, só existiam figurinhas avulsas, que traziam o rosto dos jogadores e vinham nas embalagens de balas. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.