Alaor Filho/Estadão
Alaor Filho/Estadão

Edilson 'Capetinha' é preso em Santa Catarina por não pagar pensão alimentícia

Pentacampeão em 2002 e ídolo do Corinthians participaria de jogo festivo junto a Marcelinho Carioca

Estadão Conteúdo

05 Agosto 2018 | 09h09

O ex-jogador Edilson Capetinha foi preso no sábado, em Santa Catarina, por não pagar pensão alimentícia. O ex-atacante, pentacampeão do mundo com a seleção brasileira na Copa de 2002, estava em Rio Negrinho, cerca de 262km de Florianópolis, onde iria participar de um jogo festivo. A partida também contaria com a participação de Marcelinho Carioca, com quem marcou época no Corinthians no final dos anos 1990.

+ Edilson é preso em Brasília por não pagar pensão alimentícia

+ Edilson Capetinha é solto após passar quatro dias preso em Salvador

+ Edilson dá opinião polêmica na TV: 'Negão sempre toma gol'

Edílson foi levado para o Presídio Regional de Mafra, também no estado catarinense. O atleta foi detido no início da tarde de sábado, na pousada onde estava hospedado. Foi a quarta detenção do ex-jogador por esse motivo. A outras foram em 2014, 2016 e 2017.

A Holder Serviços e Eventos, empresa que organizou o evento em Rio Negrinho, emitiu nota sobre o ocorrido. "Comunicamos que fatos alheios à nossa vontade impediram a participação do jogador Edilson Capetinha em nosso evento de hoje (sábado)", informou.

+ Relembre: atletas e ex-atletas que já foram presos

+ Após embaixadinhas, Romero posa com ex-atacante Edilson

"Mas ao chegar em Rio Negrinho hoje, recebeu uma intimação judicial e foi deslocado pela Polícia Civil até Mafra, onde atenderá resultados de processo no qual é réu. Lamentamos pelo atleta e a todos os que aguardavam vê-lo em Rio Negrinho. A Holder Serviços e Eventos já está tomando as providências cabíveis para resolver a situação com os empresários do jogador", finalizou a nota.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.