Edílson diz que foi ameaçado de morte

O árbitro Edílson Pereira de Carvalho foi preso na manhã deste sábado em sua casa, em Jacareí, interior de São Paulo. Ao ser algemado pelos agentes da Polícia Federal, ele estava calmo e afirmou que recebeu ameaças de morte. ?Fui pressionado a fazer isso. Sempre ameaçado de morte. Ameaçaram minha mulher e minha filha?, defendeu-se, sem dizer quem fazia as ameaças. Edílson foi levado à sede da Polícia Federal, em São Paulo, onde será interrogado. Junto com o empresário Nagib Fayad, o árbitro teve decretada a prisão temporária de cinco dias por envolvimento em suposto esquema de adulteração de resultados de jogos de futebol do Campeonato Brasileiro para beneficiar apostadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.