Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Edílson diz que Grêmio já esqueceu Corinthians e está focado na Copa do Brasil

Time enfrenta o Atlético Paranaense nesta quarta-feira, às 19h30, em casa

O Estado de S.Paulo

27 de junho de 2017 | 16h50

O lateral-direito Edílson, do Grêmio, destacou - em entrevista coletiva nesta terça-feira, após o treino da equipe, no CT Luiz de Carvalho, em Porto Alegre - a necessidade de conquistar uma boa vantagem diante do Atlético Paranaense na primeira partida entre as equipes pelas quartas de final da Copa do Brasil, nesta quarta, às 19h30, na Arena Grêmio.

O jogador enfatizou a importância do apoio da torcida gremista neste duelo. Em 2016, as equipes se encontraram na fase de oitavas de final da competição e o Grêmio teve muitas dificuldades para superar o time paranaense. Na ocasião, os gaúchos só obtiveram a vaga nas cobranças de pênaltis.

"O Atlético, já de alguns anos, nos dá bastante trabalho nos jogos. No ano passado, a gente os enfrentou nas oitavas da Copa do Brasil. A base da equipe (adversária) continua a mesma. Então, sabemos que vai ser um jogo muito difícil. Por isso, a gente pede o apoio do nosso torcedor. O horário das 19h30 é um pouco difícil. Mas nós jogadores pedimos para que o torcedor venha e nos apoie, porque isso nos estimula e o estádio cheio ajuda a dar aquela pressão", frisou o lateral-direito.

Edílson lamentou o pouco tempo de treinamento devido ao excesso de jogos - o Grêmio irá para a nona partida em um mês -, mas ressaltou que o time está focado e sabedor que levar uma boa vantagem para o segundo jogo, em Curitiba, será fundamental para as pretensões do clube na competição.

"A gente sempre tenta falar que tem que levar para o segundo jogo pelo menos uma vantagem. É dessa forma que a gente vai entrar amanhã (quarta-feira). Esperamos fazer um grande jogo, se possível não levarmos gols. Mas o máximo de vantagem que a gente levar é o melhor. A gente tem que entrar ligado. É sim o primeiro jogo, mas sempre acredito que o primeiro jogo decide muita coisa", analisou Edílson.

O atleta também garantiu que a derrota para o Corinthians, no último domingo, diante de mais de 52 mil gremistas, pelo Campeonato Brasileiro, já foi superada pelo elenco. "A grande coisa de a gente perder do Corinthians no domingo e o futebol é muito dinâmico. Ainda mais aqui, no Brasil, que a gente joga dede três em três dias. Então, a gente lamentou muito no dia, no outro. Mas hoje é pagina virada", finalizou o lateral-direito gremista.

Para a partida contra o Atlético Paranaense, o volante Maicon voltará a desfalcar o Grêmio. Ainda em recuperação de uma tendinite no tendão de Aquiles, o jogador foi descartado pelo técnico Renato Gaúcho. A tendência é de que Renato repita a formação que perdeu para o Corinthians.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolfutebolCopa do BrasilGrêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.