Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vinnicius Silva/Cruzeiro

Edílson e Thiago Neves treinam e reforçam o Cruzeiro diante do Racing

Dupla não enfrentou o Atlético-MG neste sábado, pelo Brasileirão

Estadão Conteúdo

20 de maio de 2018 | 13h38

Menos de 24 horas depois de perder para o Atlético-MG no sábado, pelo Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro voltou aos treinos neste domingo. Na Toca da Raposa II, o técnico Mano Menezes comandou o primeiro trabalho técnico visando o duelo diante do Racing, terça-feira, no Mineirão, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores.

+ Djian diz que Cruzeiro identificou condenado por homicídio na torcida do Atlético

+ Cruzeiro critica tratamento no clássico e Atlético-MG rebate: 'Choro de perdedor'

As principais novidades do treinamento ficaram por conta da presença do lateral Edílson e do meia Thiago Neves, recuperados de problemas físicos. Mano confirmou que irá relacionar ambos para o confronto, mas despistou sobre a possibilidade de eles serem titulares.

"Os dois vão estar à disposição. A decisão de começar a usá-los durante o jogo vai ser da estratégia e também da condição de retorno deles, que não tiveram a oportunidade de disputar um jogo antes desse jogo. Acho que a equipe vem jogando bem com todas as formações, e vamos optar por isso amanhã, no último treinamento que nós faremos", declarou.

Edílson estava há um longo período afastado por problema no tornozelo direito, enquanto Thiago Neves se recuperava de dores na panturrilha direita. O retorno deles pode ser fundamental para um triunfo cruzeirense, que garantiria a vaga às oitavas de final e a primeira colocação do Grupo E.

"Se nós olharmos para os grupos, as colocações, a pontuação na tabela, nós podemos vislumbrar aquilo que será as oitavas de final da competição. Só um clube brasileiro que não passou, o Vasco, os outros todos confirmaram (a classificação). A sua grande maioria está se colocando na primeira colocação dos grupos e a gente não quer cruzar quase que diretamente com um clube brasileiro nas oitavas", disse Mano.

Mais uma vez, o treinador pediu o apoio da torcida para o confronto de terça. "O torcedor está lotando o Mineirão e sabe reconhecer aquilo que a equipe fez na Libertadores. Nós vamos retribuir o carinho e a presença do torcedor no estádio com mais uma boa atuação."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.