Edílson evita polêmica com Felipão

Ao comentar a convocação da seleção brasileira e a ausência do seu nome na lista, o atacante Edílson foi político, preferindo não criar polêmica com o técnico da seleção Luiz Felipe Scolari. "O momento é de mudança de treinador e, com certeza, o Luiz Felipe preferiu contar com pessoas de sua confiança neste início", disse o jogador do Flamengo, que já teve uma discussão pública com Felipão, quando ele jogava no Corinthians e o treinador estava no Palmeiras.Apesar desse problema no passado, Edílson acredita que, se tiver bom desempenho no segundo semestre, pode ser chamado por Felipão. Afinal, o novo treinador garantiu, na quarta-feira, que tem bom relacionamento com o atacante do Flamengo e não há nenhuma restrição para chamá-lo no futuro.Nesta quinta-feira, três dias depois do prazo previsto, Edílson se reapresentou ao Flamengo, em Cachoeiros de Macacu, onde a equipe está concentrada. Uma das principais estrelas do time carioca, o atacante garantiu que não se atrasou porque o presidente do clube, Edmundo dos Santos Silva, tinha permitido o adiamento de sua integração ao grupo.Outro beneficiado que ganhou mais dias de férias foi o iugoslavo Petkovic, que irá voltar aos treinos apenas no domingo.

Agencia Estado,

14 de junho de 2001 | 19h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.