Edílson reclama da torcida do Flamengo

O atacante Edílson, afastado da equipe por causa de sua má condição física, reclamou da falta de paciência da torcida do Flamengo e disse que passou "pouquíssimas vezes" por situação idêntica à que vive hoje no Rubro-Negro. Edílson tem sido vaiado sistematicamente e quase sempre vinha sendo substituído no segundo tempo dos jogos. "Me acostumei a ser incentivado - em dez partidas, eu recebia aplausos em nove e na outra havia silêncio." Edílson está treinando com a equipe, em separado, em Águas de Lindóia (SP) e não deve ser escalado no jogo de domingo, com a Ponte Preta, em Campinas. Ele reconheceu a deficiência física. Lembrou que ficou quatro meses parado no início do ano, antes de chegar ao Flamengo, no final de abril. O pentacampeão mundial contundiu-se logo em sua estréia. "A minha condição não é igual a dos outros." Para ele, a torcida do Flamengo poderia ser mais complacente. "Ela não vê o sacrifício, quando poderia nos jogar para cima, faz o contrário."

Agencia Estado,

29 de julho de 2003 | 18h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.