Edílson se diverte com o "circo"

Edilson Pereira de Carvalho está se divertindo com o ?circo? ? como ele define ? ocorrido nas partidas Santos x Corinthians e Vasco x Figueirense, duas das 11 que ele apitou no Brasileiro e que foram remarcadas. ?Eu falei que não era para anular os jogos, pois não interferi em nenhum deles. Mas aquele pavão do Luiz Zveiter, que adora aparecer, quis remarcar e virou esse circo. E olha que ainda faltam repetir sete partidas?, disse. O ex-árbitro considera que, no clássico paulista, Cléber Abade errou por causa da grande pressão psicológica a que foi exposto. ?Ele se sentiu pressionado. Do contrário, teria marcado o pênalti sobre o Nilmar, que foi exageradamente pênalti, e não teria dado aquele meio pênalti?. Simon errou no jogo em São Januário pelo mesmo motivo, entende Edilson. ?Depois dos erros do bandeira, ele só deu aquele pênalti a favor do Vasco no fim porque pensou: ?Eu só vou sair daqui de camburão?. Fui árbitro e sei o que se pensa numa situação dessas?. Edilson, porém, não considera que colocou seus ex-colegas numa gelada, pois foi o pivô da repetição de jogos. ?Eu mesmo já apitei em finais muitas partidas em que no primeiro jogo o juiz fez um monte de burrada e segurei o tranco?.

Agencia Estado,

14 de outubro de 2005 | 19h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.