Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vinnicius Silva/Cruzeiro

Edilson vê o Cruzeiro pronto para estreia na Copa Libertadores

Equipe mineira enfrenta o Huracán, quinta-feira, na Argentina

Redação, Estadão Conteúdo

04 de março de 2019 | 12h28

Depois de três dias de folga, os jogadores do Cruzeiro voltaram ao trabalho no domingo e nesta segunda-feira intensificaram a preparação para a estreia na Copa Libertadores, que será nesta quinta contra o Huracán, em Buenos Aires, na Argentina. Como tem feito algumas vezes, o técnico Mano Menezes preferiu fechar o treinamento à imprensa na Toca da Raposa II, em Belo Horizonte.

Com essa decisão do treinador, segue o mistério sobre quem será o substituto do zagueiro Dedé, suspenso por ter sido expulso contra o Boca Juniors, na partida de volta das quartas de final da Libertadores do ano passado. Murilo e Fabrício Bruno lutam pela vaga. No meio de campo, Thiago Neves segue na recuperação de um estiramento na panturrilha direita e possivelmente nem viajará com a delegação.

Para a estreia, o lateral-direito Edilson acredita que o Cruzeiro está pronto. Mas que ainda vai crescer muito mais de produção no decorrer da disputa, o que, segundo ele, é fundamental para a conquista do título.

"Considero o grupo pronto para o nosso início de competição. Falhas, erros e acertos vão acontecer e a nossa equipe está em evolução. Acredito que um grupo vencedor é assim. Nunca está 100% e a gente vai melhorando de acordo com a competição, amadurecendo durante a competição. São erros e acertos que amadurecem o grupo e fazem com que o grupo se torne campeão", comentou.

O lateral-direito demonstra confiança em uma grande campanha do Cruzeiro na competição continental neste ano e destacou a importância de começar a disputa com um resultado positivo. "Nosso grupo é muito vencedor, tem muitos jogadores experientes. Temos que deixar um pouco de lado a arbitragem e focar no nosso jogo, em fazer um começo bem melhor do que no ano passado. Há coisas que aconteceram em 2018 que a gente tirou de lição para que neste ano a gente possa chegar mais longe na competição", disse.

"No ano passado a gente estava em uma adversidade muito grande e conseguimos reverter. Mas nem sempre é possível reverter e classificar. Então, nós temos que começar bem, jogando bem. A gente respeita o Huracán, mas nós temos condições der chegar lá e vencer. Esse é o nosso pensamento", completou Edilson.

Mais conteúdo sobre:
Cruzeiro Esporte Clubefutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.