Edinho admite que cabeça do Flu está na Libertadores

O Fluminense terá pela frente neste domingo o Volta Redonda, pelas semifinais da Taça Rio. Mesmo jogando seu futuro no Campeonato Carioca, a equipe não consegue esquecer do duelo diante do Emelec pelas oitavas de final da Libertadores, que começará na semana que vem. O volante Edinho admitiu que a cabeça está voltada para o torneio continental, mas pediu que seus companheiros "foquem nas duas competições".

AE, Agência Estado

24 de abril de 2013 | 10h17

"Temos que focar nas duas competições. Se disser que estamos pesando somente no Carioca estarei mentindo. São dois jogos que têm muita importância e a gente tem que ir forte para os dois. Se vamos com o time misto quem vai definir é o professor, mas eu quero jogar os dois", declarou.

Se perder para o Volta Redonda, o Fluminense estará eliminado do Campeonato Carioca, mas ainda assim Edinho admitiu a possibilidade de Abel Braga escalar um time misto para a partida. Isso porque a equipe viaja para o Equador na semana que vem, onde enfrenta o Emelec na quinta-feira.

"Será uma maratona de jogos importantes. A direção tem conversado com a gente e tem todo um planejamento para que não tenhamos nenhum problema de lesão. O Abel tem que contar com todo mundo. A equipe está muito bem fisicamente e acredito que não teremos nenhum problema nesses jogos", disse Edinho.

Apesar de admitir que a Libertadores tem um peso maior, o volante sabe da dificuldade que o Fluminense enfrentará diante do Volta Redonda. "Eu, particularmente, acho que os jogos contra times pequenos são os mais difíceis de se jogar. O Volta Redonda fez uma boa campanha e merece todo respeito. O Fluminense vai entrar com a mesma gana que entraria contra qualquer outro time. Nosso objetivo é estar na final."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseEdinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.