Edinho é condenado à prisão na França

O ex-jogador Edinho foi condenado nesta quinta-feira pelo Tribunal de Justiça de Saint Etienne a uma pena de 18 meses de prisão, com direito a quatro meses de liberdade condicional, além de multa de US$ 50 mil e proibição de ingressar em território francês durante cinco anos, em razão da falsificação de passaportes dos jogadores brasileiros Alex Dias e Aloísio, contratados pelo Saint Etienne para a temporada 2000/2001. As informações são da agência France Press.Os jogadores empresariados pelo ex-atleta do Fluminense e da Seleção Brasileira, por sua vez, foram condenados a quatro meses de liberdade condicional mais o pagamento de multas proporcionais aos seus salários. Alex deve pagar cerca de US$ 50 mil enquanto Aloísio desembolsará US$ 60 mil.A bronca também sobrou para o ex-diretor geral do clube francês, Gérard Soler, condenado a dois anos de liberdade condicional, multa de US$ 50 mil e afastamento de um ano de qualquer profissão vinculada ao esporte. O jogador ucraniano Maxym Levytsky, também investigado pela justiça local, foi condenado a quatro meses de liberdade condicional e multa de US$ 20 mil.CPI - Edinho depôs na CPI da Nike dia 14 de março. Suas explicações não convenceram os deputados. Na ocasião, Pedro Celso (PT-DF), membro da comissão, disse que Edinho se contradisse várias vezes. Mas o ex-jogador negou que tivesse alguma participação na falsificação dos passaportes, desmentindo também o depoimento de Alex e Aloisio, que lhe acusaram pelo ocorrido. Para Silvio Torres (PSDB-SP), relator da CPI da Nike, não seria viável indiciar os responsáveis por crime de falsificação ocorrido fora do Brasil. Edinho é agente Fifa desde o segundo semestre do ano passado. À época, o advogado Felipe Amadeo justificou a inocência do ex-jogador com o argumento de que seu cliente apenas intermediou a renovação de contrato de Aloísio e que não representou Alex na negociação com o clube francês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.