Edinho pode depor na justiça italiana

O ex-jogador Edinho pode ser convocado a prestar depoimento para a justiça italiana. O antigo zagueiro da Udinese e atualmente agente Fifa teve seu nome incluído em vasta lista de pessoas supostamente ligadas à obtenção de passaportes falsos para jogadores estrangeiros. No seu caso, haveria implicação com o goleiro Dida, do Milan, que estava inscrito como comunitário por ter documentação portuguesa. Mas sem valor. A questão foi levantada pelo promotor público milanês Elio Remondini, que estuda a situação de Dida. O ex-titular da seleção brasileira há meses está na mira da justiça italiana, por causa da validade de seu passaporte. O promotor não optou pelo arquivamento do processo e arrolou outras 20 pessoas, dentre as quais Edinho, que pode ser ouvido através de petição internacional. Edinho esteve, dias atrás, prestando depoimento na CPI do futebol, porque teve seu nome citado por Aloísio e Alex como um dos responsáveis pelos passaportes portugueses falsos que usavam para jogar como comunitários no Saint-Étienne. Em seu depoimento, o empresário negou que tenha agido de má fé, rebateu as acusações e as considerou estratégia do clube francês para livrar-se de culpa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.