Edinho pode ter prisão decretada

A Justiça da França pode expedir mandado de captura internacional contra o Edinho. O ex-jogador do Fluminense, da Udinese e da seleção está na mira do juiz Nicolas Chareyere por não se ter apresentado ao depoimento marcado para esta quinta-feira, na cidade francesa de Saint-Étienne.O brasileiro é acusado de envolvimento no processo de obtenção de passaportes portugueses falsos para que Alex e Aloisio pudessem jogar na equipe local como "comunitários" (pertencentes à União Européia).O escândalo dos documentos sem valor agita a França desde o final de 2000 e desencadeou uma série de investigações por vários países da Europa. Alex e Aloísio chegaram a ser suspensos, no início deste ano, por conta de sua participação na fraude, voltaram ao St-Étienne recentemente, têm jogado regularmente, mas o caso ainda não está encerrado.O magistrado Chareyere ainda pretende convocá-los para novos depoimentos, antes de emitir sentença final. Por precaução, ambos agora atuam na condição de estrangeiros, mas correm risco de suspensão ou expulsão, como ocorreu com chileno Contreras, por falcatrua semelhante.O colombiano Mondragon também foi condenado, mas recorreu. O juiz ouviu o presidente do Saint-Étienne, Gerard Soler, e o diretor administrativo Didier Lacombe, condenados por envolvimento no caso dos brasileiros - e do goleiro ucraniano Levitsky, que já deixou o clube. A dupla se defende, sob a alegação de que agiu de boa fé, e seus advogados insistiram na tese de que Edinho, um dos intermediários nas transações, deveria prestar esclarecimentos oficiais. Como o brasileiro não se apresentou, Chareyere voltou a acenar com a ameaça de expedir mandado de busca internacional, por meio da Interpol.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.