Edmundo briga e treino do Palmeiras acaba mais cedo

O clima no Palmeiras esquentou na manhã desta quarta-feira. Durante rachão no Centro de Treinamento da Barra Funda, o atacante Edmundo bateu boca com o lateral e volante Wendel, o que fez com que o técnico Caio Júnior encerrasse os trabalhos antes do previsto.Os dois discutiram sobre posicionamento. Wendel reclamou que Edmundo estava parado no gramado. O "Animal", por sua vez, retrucou com um palavrão e ofensas à mãe do lateral. A turma do deixa disso teve de entrar em ação para separar os brigões.A contragosto, Edmundo foi levado para o vestiário pelo auxiliar técnico Júlio César Camargo. Mesmo assim, ele deve viajar com a delegação palmeirense na noite desta quarta para São José do Rio Preto, onde na próxima quinta o clube encara o América, pela 16.ª rodada do Paulistão."Não teve nada de mais. Quando o Edmundo perde o rachão, ele tem dificuldades para aceitar a derrota", explicou o técnico Caio Júnior, que conversou em separado com o atacante. "A conversa foi sobre o jogo e não sobre a briga. O ambiente no time é bom e nada vai mudar isso."Por sua vez, Wendel disse que se acertou com Edmundo nos vestiários. "Ele é uma boa pessoa. Tudo o que aconteceu é normal. Conversamos e ficou tudo resolvido", contou. "O Edmundo tem o temperamento forte e a gente tem de respeitar, além disso, ele é o capitão do time."Com 28 pontos no campeonato, o Palmeiras precisa vencer para continuar entre as quatro equipes que avançam à próxima fase. Caio Júnior deve colocar a campo o seguinte time: Diego Cavalieri; Wendel, David, Dininho e Leandro; Pierre, Martinez, Michael e Edmundo; William e Osmar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.