Edmundo consegue nova liminar no TST

O jogador Edmundo, do Vasco da Gama, do Rio de Janeiro, obteve hoje, no Tribunal Superior do Trabalho (TST), liminar em medida correicional que lhe permite transferir-se para o clube Verdy Tokio, do Japão, onde vem jogando nesta temporada. A liminar, concedida pelo presidente do tribunal, ministro Francisco Fausto, que se encontra no exercício eventual do cargo de corregedor-geral da Justiça do Trabalho, suspende os efeitos de liminar que havia sido concedida ontem pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) do Rio de Janeiro, que sustou sentença anterior que permitia ao jogador transferir-se para o Japão. Segundo informou a assessoria do TST, esta é a segunda vez que Edmundo recorre ao tribunal para garantir seu direito de transferência. No ano passado, ele reivindicou a suspensão da eficácia de liminar que havia sido concedida ao clube, em mandado de segurança. Na época, o mesmo ministro Francisco Fausco, então corregedor-geral, também concedeu liminar ao jogador, alegando que o relator do mandado impetrado pelo Vasco havia incorrido em erro procedimental ao examinar o pedido. No seu despacho de hoje, Fausto sustenta que o TRT suspendeu os efeitos de liminar concedida nos autos da reclamação correicional, ato que implica desrespeito à ordem processual, tendo em vista que seus efeitos permaneciam em plena eficácia. Segundo Fausto, "ainda não havia sido extinto do mundo jurídico o mandado de segurança impetrado pelo Vasco da Gama com a idêntica finalidade de provocar a suspensão da antecipação dos efeitos da tutela, mediante a qual se garantiu ao atleta o livre exercício da profissão". O teor do despacho do presidente do TST foi remetido à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), à Federação Estadual de Futebol do Rio de Janeiro e ao Vasco da Gama.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.