Edmundo e Marcelinho: esperanças do Vasco

O Vasco ocupa a incômoda décima oitava posição na tabela do Campeonato Brasileiro, tornando-se o pior time carioca na competição. Neste sábado, contra o Paysandu, às 18h, em São Januário, as estrelas Marcelinho e Edmundo são a esperança da torcida para mudar este quadro. Ambos os jogadores se dizem cansados de dizer que finalmente o time vai engrenar. "Já falamos isso algumas vezes. A teoria é muito fácil. Temos que colocar isso na prática", afirmou Edmundo. Marcelinho, por sua vez, frisou que o Vasco não se resume a ele e ao atacante. "Esta é a hora de todos no grupo mostrarem atitude." Nesta sexta-feira, a demissão do técnico Renato Gaúcho, no Fluminense, deixou Antônio Lopes em alerta. O treinador vascaíno sabe que sua situação é ruim, mesmo com o presidente do clube, Eurico Miranda, afirmando que não irá demití-lo. Um novo fracasso em casa pode ser a senha para Lopes deixar o cargo. Quem tem motivos para comemorar é o atacante Valdir. O jogador voltou ao time na derrota para o Internacional, na última rodada, foi o autor do único gol vascaíno, e, com isso, ganhou a vaga de titutar que seria de Donizete. Na zaga, Wescley, suspenso, será substituído por Wellington Paulo.No meio, Lopes ainda não pode contar com o recém-contratado Beto. A documentação do jogador ainda não foi regularizada. Com isso, Danilo atuará ao lado de Marcelinho. O jovem Morais fica como opção no banco de reservas. Já o volante Henrique deixou o clube nesta sexta-feira. Ele vai atuar no futebol da China.

Agencia Estado,

11 de julho de 2003 | 18h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.