Edmundo não é mais jogador do Vasco

Depois de uma temporada apagada, o atacante Edmundo anunciou oficialmente nesta sexta-feira que não é mais jogador do Vasco da Gama. O advogado do atacante, Luis Roberto Leven Siano, notificou a diretoria do clube confirmando o protesto judicial feito no dia 19 de dezembro na Justiça do Trabalho e com isso, fica livre para negociar com outros clubes. Mas os atritos de Edmundo com o Vasco não terminam aí. O jogador vai mover ação trabalhista, exigindo indenização milionária. O advogado do atleta afirma que pretende solicitar cópia de uma entrevista na qual o presidente do Vasco, Eurico Miranda, teria declarado que fez o acordo com Edmundo sabendo que não seria possível cumpri-lo. Segundo o advogado, a declaração possibilitará a anulação do acordo e a retomada da dívida original do clube com o jogador, que é de R$ 14 milhões. A ação trabalhista que Edmundo pretende mover reivindica os seis meses de salários não pagos, e a quantia de R$ 4,7 milhões que diz respeito à cláusula penal pelo descumprimento do contrato por parte do Vasco. O advogado também estuda a possibilidade de processar o Vasco na Fifa por quebra de contrato, o que pode levar a entidade a decretar a suspensão de transferências de jogadores por um ano e o desligamento temporário do clube no órgão máximo do futebol. Com base na nova Lei de Moralização do Futebol, Leven Siano acredita que Eurico Miranda pode ser responsabilizado pessoalmente pelo episódio, o que poderia levá-lo ao afastamento do cargo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.