Edmundo pode adiar aposentadoria se for bem em 2007

Edmundo disse ano passado que a temporada de 2007 seria a última da sua carreira. Neste sábado, porém, ele contou que pode mudar de idéia. Tudo vai depender do rendimento do Palmeiras. ?Se as coisas não correrem bem, eu paro. Se ganhar um título, quem sabe fico mais um ano...?, disse o atacante de 35 anos. Ele emendou: ?A minha vontade é terminar a carreira aqui. Se o ano for maravilhoso, não vou dizer não se a diretoria quiser renovar. Mas se for igual ao ano passado, fica cansativo e inviável continuar.?O atacante se referia não só aos resultados ruins do time, mas principalmente à instabilidade política que tumultua o clube. Neste sábado, por exemplo, o meia Marcinho se apresentou ao Cruzeiro culpando exatamente a luta interna pelo poder como a responsável pelo fracasso do time em 2006. ?Há um momento de turbulência ali dentro do Palmeiras, até de briga política?, disse Marcinho, trocado por Martinez, Leandro e Carlinhos Bala, todos esperados nesta segunda-feira no CT da Barra Funda.Edmundo, que fez neste sábado exames cardiológicos numa clínica de São Paulo, elogiou a contratação desses e outros reforços, assim como a chegada do técnico Caio Júnior. Segundo o atacante, o planejamento para 2007 está melhor que o de 2006. ?Ao contrário do ano passado, a diretoria está trabalhando bem, escolhendo os jogadores certos para as posições carentes.?Apesar de os salários seguirem com atraso de algumas semanas, como ocorria no ano passado, Edmundo afirma que o trabalho da diretoria tem evoluído bastante. Ele se mostra contente com as atitudes do diretor de futebol Gilberto Cipullo, que assumiu em dezembro o cargo em substituição ao contestado Salvador Hugo Palaia. ?Os profissionais de hoje estão com uma visão diferente, com pensamento a longo prazo, de títulos.?Edmundo fez questão de dar as boas-vindas ao atacante paraguaio Derlis Florentín, que também chegou ao clube com fama de rebelde. ?Eu sacaneei: esse lugar já é meu?, brincou Edmundo. ?Mas estou largando, aposentando...Está na hora mesmo de chegar um sucessor?, emendou.O camisa sete falou ainda sobre a expectativa em torno de Florentín. ?Espero que venha para suprir nossa necessidade, que faça a torcida do Palmeiras feliz. Espero que repita as atuações do Equador, porque precisamos de um cara de área.?Apesar da vontade de vencer em 2007, Edmundo diz que deve desfalcar o time contra o Paulista de Jundiaí, dia 18, na estréia do campeonato estadual, por não se sentir 100% fisicamente. Florentín, recuperando-se de fratura no braço esquerdo, só deve estrear em fevereiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.