Edmundo promete não decepcionar torcida

Após dez anos, Edmundo voltou a vestir a camisa do Palmeiras. A apresentação do maior reforço da equipe para 2006 foi feita nesta segunda-feira à tarde, pelo presidente Affonso Della Monica, e levou cerca de 60 torcedores à Academia de Futebol. Visivelmente emocionado, o atacante de 34 anos mostrou-se cauteloso e mediu as palavras.?Não posso deixar manchar o passado que tive no Palmeiras. Tenho de ter cuidado para não estragar tudo que fiz?, disse Edmundo, que atuou pelo time de Palestra Itália entre 1993 e 1995 e foi bicampeão paulista e brasileiro.?É uma satisfação muito grande voltar a um lugar que me fez tão feliz?, revelou Edmundo, que comparou a sua segunda chegada ao clube àquela de 1993. ?Antes não tinha idéia da importância que tinha para o Palmeiras. Só fui perceber quando saí. Dei a volta no mundo e percebi o quanto a torcida me ama e eu amo este clube. Espero ajudar os companheiros a levar o Palmeiras a conquistar grandes títulos. O Paulista deverá ser um dos mais sensacionais dos últimos tempos e precisamos estar pronto para fazer frente a São Paulo e Corinthians.? Edmundo até lembrou de brincadeiras com o goleiro Marcos, quando o goleiro pentacampeão com a seleção brasileira era a terceira opção no clube. ?Se antes eu chamava o Marcos de moleque, agora vou ter de chamá-lo de ?seo? Marcos.?O convívio com o técnico Emerson Leão, segundo Edmundo, será tranqüilo. ?Conversamos várias vezes e nos demos muito bem. Ele me pediu para cumprir horários de treinos, concentração e isso nunca foi problema?, afirmou o jogador. ?Falei com o Marcos e ele me disse que o Leão é maleável, que briga pelos jogadores e dá moral.? Quanto ao fato de estar acima dos 30 anos, Edmundo não vê problemas. ?Os destaques deste ano aqui foram o Juninho e o Gamarra, que como eu já passaram dos 30?, lembrou o atacante, que ficou conhecido como Animal.Edmundo só não gosta quando o assunto é a reserva. ?Não vou trabalhar todo dia para ficar na reserva. Mas, lógico, o Palmeiras vai disputar vários campeonatos. Vai ser difícil ter sempre uma produção de 100%. Hoje sei que mais importante do que jogar, é vencer?, admitiu.Para quem quer ver um Edmundo diferente, menos polêmico, um recado. ?Agora tenho filhos. Não dá para mudar radicalmente, mas acho que estou bem melhor como pessoa?, revelou. Na saída, Edmundo acenou para os torcedores que o esperavam na porta da Academia de Futebol. ?O carinho da torcida é gratificante, mas na prática é complicado. Aumenta a responsabilidade.? O contrato vai até o fim de 2006, mas qualquer deslize poderá ser fatal. ?Tanto Palmeiras como eu podem rescindir o contrato a qualquer momento.? Sobre a prisão na semana passada, no Rio, após, segundo a PM carioca, desacatar policiais, Edmundo foi enfático. ?Não estava fazendo nada de errado. O que aconteceu comigo pode acontecer com todo mundo.?

Agencia Estado,

26 de dezembro de 2005 | 20h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.