Edmundo quer voltar ao Palmeiras

Edmundo roubou a atenção no jogo beneficente desta quinta-feira, no clube Vila dos Operários, em São Paulo, entre amigos de Luizão e de Vampeta. O motivo: ele está negociando a sua volta com o Palmeiras. Aos 32 anos, o atacante foi muito claro ao confirmar que o maior erro que fez na sua carreira foi ter saído do Palestra Itália em 1995.Com o carisma de sempre, Edmundo roubou a cena na vitória dos amigos de Luizão por 5 a 4. No churrasco após a partida, o balanço dos atletas profissionais que participaram da festa: Vampeta se amargurava por ter sido despachado pelo Corinthians; Rincón afirmava não querer a responsabilidade de recuperar sozinho a moral corintiana; e Leonardo Moura destacava ter proposta do Fluminense para deixar o São Paulo.Mas era Edmundo quem tinha mais a dizer. "Estou há sete meses sem receber do Vasco. Estou pagando o preço pelo maior erro da minha carreira. Nunca deveria ter saído do Palmeiras em 1995. Acreditei em um plano que nunca se concretizou no Flamengo. Mas vou tratar de recuperar um pouco do que joguei fora. Como? Negociando com o clube certo para mim em São Paulo. Qual ? Todos sabem", disse, irônico.Edmundo confirmou que retomou as negociações que quase foram fechadas no meio do ano com o Palmeiras. "Faltou pouco para jogar pelo clube na Série B. Foi uma pena porque eu gostaria de ter ajudado. Mas não foi por minha culpa. Quando tudo estava acertado, me ofereceram menos que havíamos combinado. Agora a situação parece ter mudado. É muito possível a minha volta. No que depender de mim, não há erro." O atacante admite estar bem mais tranqüilo que na época que merecia o apelido de "Animal". Ele procurou de maneira espontânea um psicólogo para domar o gênio forte. E deixou claro que não confia mais na diretoria do Vasco. "Eu já decidi que no próximo ano só atuarei em um clube forte de São Paulo, que honre os seus compromissos. Ou então, arrumarei uma equipe na Europa. Ou ficarei com a minha família que é uma opção bastante atraente. No Rio de Janeiro, não dá mais. Os jogadores de futebol precisam ser respeitados profissionalmente. Trabalhar sem salário parece provocação."O desempenho de Edmundo na brincadeira desta quinta-feira mostrou que o atacante continua muito bem. Marcou três gols para a equipe derrotada de Vampeta. Saiu aplaudido. "São Paulo me trata bem demais. Sinto que agora aqui é o meu lugar", avisou o ?Animal?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.