Edmundo só fica se Vasco pagar atrasados

O atacante Edmundo chegou ao Rio na manhã desta sexta-feira e disse estar tranqüilo em relação ao que falou durante uma ?pelada? entre amigos, em São Paulo, na quinta-feira. O jogador afirmara que não atuaria mais pelo Vasco. Ele confirmou que não recebe salários há seis meses e deixou seu futuro nas mãos do seu advogado, Luiz Roberto Leven Siano. "Estou chateado com a minha situação porque gosto muito do Vasco e da torcida. Mesmo que algumas pessoas achem o contrário", disse Edmundo, enfatizando que ninguém consegue trabalhar sem receber.Nesta sexta-feira, Leve Siano foi procurado pelo vice-presidente Jurídico do Vasco, Paulo Reis, para que ambas as partes cheguem em um acordo amigável. De acordo com o advogado, o contrato do Vasco com Edmundo não está sendo cumprido. Mas deixou claro que as declarações do jogador não impedem que ele possa continuar no time vascaíno em 2004. "Se o clube pagar o que deve, ele provavelmente continuará", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.