Edson quer ficar no Fluminense, mas situação de volante segue indefinida

Com o contrato com o Fluminense encerrando no fim do mês, o volante Edson ainda não sabe se seguirá no clube carioca, que precisaria desembolsar R$ 1,2 milhão pelos direitos federativos - que pertencem ao Coimbra, de Minas Gerais. Nesta sexta-feira, o jogador reiterou o seu desejo em permanecer nas Laranjeiras.

Estadão Conteúdo

22 de maio de 2015 | 20h16

"Estou muito feliz no Fluminense, todo o clube me acolheu muito bem. Estou em casa. Se pudesse, assinaria por 10 anos, encerraria minha carreira aqui. Onde você se sente bem, não tem porque mudar", comentou o volante.

Edson, porém, já admite a possibilidade de sair. "A situação estava praticamente definida, mas agora é com a diretoria. Estou esperando. No próximo sábado acaba o contrato. Se passar, vida que segue. Se não acharem por bem, vou procurar outras coisas", afirmou, resignado.

O jogador também foi questionado sobre o atraso nos salários do elenco. "É um assunto chato porque quando a gente deve para o banco, ele não quer saber se está atrasado o salário. Mas a diretoria já nos disse que vai resolver o mais rápido possível", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseEdson

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.