Edu abusa das broncas na Portuguesa

O técnico Edu Marangon está utilizando gritos e broncas para incentivar os jogadores da Portuguesa. Nesta quarta-feira, no último treino coletivo antes da estréia no Campeonato Brasileiro, que acontece sábado, diante do Goiás, o treinador parou com freqüência as jogadas e reclamou muito de seus comandados. "Está uma preguiça isto aqui, é a quinta vez que peço para você ir para a área. Vou esperar até quando?", cobrou Edu do lateral-esquerdo Ivandro, em um escanteio. O jogador tentou se redimir com as jogadas individuais. Deu-se mal. "Tá tudo errado, você quer driblar com o Alex Alves e o Rocha do lado, toca a bola." Os atletas do meio-campo também não passaram impunes. "Se ficar todo mundo parado, vai ser f..., vamos movimentar." Quem via de fora, se espantava com a severidade de Edu, que depois se justificou. "Se a gente elogia, acontece o contrário. Sou perfeccionista, imagino uma coisa e espero que eles façam", disse o treinador. "É meu jeito de ser. Fora do campo, brinco, conto piadas, mas lá dentro, exijo 100% do profissional, para ele nunca deixar nada para trás, se tornar um vencedor." Os atletas reconhecem os erros. "Não fizemos um bom treino, o excesso de vontade atrapalhou?, disse Ricardo Oliveira. "Deixamos muitos espaços, as broncas são válidas", concluiu Rocha.

Agencia Estado,

07 Agosto 2002 | 19h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.