Cesar Greco|Ag. Palmeiras
Cesar Greco|Ag. Palmeiras

Edu Dracena promete um novo Palmeiras diante do Nacional

Zagueiro diz que time alviverde não pode continuar errando

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

17 de março de 2016 | 07h05

O técnico Cuca não deve ser a única novidade do Palmeiras para encarar o Nacional, nesta quinta-feira, no estádio Parque Central, em Montevidéu. O zagueiro Edu Dracena, um dos atletas mais experientes do elenco, garante que a equipe entrará em campo com uma nova postura para evitar que a situação se complique ainda mais na Libertadores.

“A gente tem que tentar fazer algo diferente do que estávamos fazendo, porque não estava dando certo. Não podemos continuar com o mesmo erro. Temos de procurar fazer o nosso melhor, jogar com a bola e sem a bola ir como se fosse em um prato de comida para recuperar a bola e não se desgastar tanto como nos últimos jogos”, disse o defensor, no Uruguai, onde a equipe treinou na quarta-feira e o técnico Cuca fez os últimos ajustes antes da partida.

Edu Dracena concorda com o novo treinador, que em sua apresentação, na segunda-feira, admitiu que caso a equipe não vença nesta quinta-feira, deverá ficar em situação bem delicada na Libertadores. “Não (estará eliminado), mas fica muito mais difícil. A gente não quer depender dos outros adversário, mas sim da força do Palmeiras. Da mesma forma que eles foram até São Paulo e conseguiram um bom resultado (vitória por 2 a 1), podemos conseguir aqui também.”

O fato é que o jogo da quarta-feira passada serviu para o time ter uma ideia do que terá pela frente nesta quinta-feira. Os uruguaios abusaram da catimba, reclamaram bastante com a arbitragem e tentaram provocar os palmeirenses, com faltas e discussões.

“Temos que entrar com pensamento diferente. Vai ter catimba, torcida e arbitragem e vamos ter que jogar contra tudo isso. Libertadores não é fácil”, avisou o defensor, campeão da Libertadores de 2011 como capitão do Santos.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Copa LibertadoresPalmeirasFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.