Divulgação
Divulgação

Edu Dracena vê mínimo favoritismo corintiano no clássico de domingo

Capitão santista diz que a pequena vantagem do rival para jogo do Morumbi é a de atuar mais tempo junto

AE, Agência Estado

27 de fevereiro de 2013 | 13h25

SANTOS - O zagueiro Edu Dracena afirmou nesta quarta-feira que o Corinthians tem um ligeiro favoritismo em relação ao Santos no clássico deste domingo, às 16 horas, no Morumbi, pela décima rodada do Campeonato Paulista. O capitão santista acredita que o fato de o time corintiano já contar uma equipe bem formada há mais tempo coloca o adversário em pequena vantagem neste confronto.

"O Santos tem muita qualidade técnica, como o Corinthians também. Favoritismo é muito relativo. Mas, de repente, acredito em 49 a 51% para o Corinthians, que está com um elenco mais tempo jogando junto, há mais de um ano. Temos que se dedicar ao máximo, fazer de tudo para que a vitória venha", ressaltou o jogador.

Edu Dracena, porém, acredita que o fato de o Santos ser o mandante do confronto e contar com um maior número de torcedores nas arquibancadas poderá fazer a diferença de forma positiva para o time.

"Eu acredito que se o nosso torcedor lotar o Morumbi, vai ser nossa segunda casa também. O Santos disputou a final do Paulista (de 2012) no Morumbi e se sentiu em casa. O torcedor do Santos vai lotar o Morumbi, pelo jogo e importância que é. Então a gente tem que jogar onde for e acredito muito na força do nosso torcedor, que vai lotar o Morumbi e nos incentivar", repetiu.

O defensor, entretanto, admitiu que o Santos precisará mostrar evolução em relação ao que vem jogando. No último domingo, por exemplo, a equipe sofreu para derrotar o XV de Piracicaba por 2 a 1, de virada, na Vila Belmiro.

"Acredito que ninguém saiu satisfeito do ultimo jogo. Ficamos devendo bastante, independentemente do resultado. Temos que fazer isso no dia-a-dia, fazer mais do que podemos. É lógico que no jogo não está acontecendo como queremos. O esforço está sendo feito, estamos colocando em prática, dialogando e procurando melhorar. Essa oscilação é normal neste início de temporada. O que não pode é ter essa oscilação na fase final (do Paulista), porque aí você não pode errar", opinou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.