Edu é só alegria em sua estréia na Seleção

Edu chegou a Budapeste com sorriso de ponta a ponta. Motivos não faltaram para o ex-corintiano, de 25 anos, apresentar-se como um dos mais alegres jogadores chamados por Parreira para o amistoso de amanhã. Em primeiro lugar,porque se trata de sua primeira convocação para vestir a ?amarelinha?. Além disso, no dia anterior, havia festejado o título inglês com o Arsenal, com quatro rodadas de antecipação. Como se não bastasse, em 11 de março nasceu Luigi, seu primeiro filho. "Parece lugar-comum, mas sinto agora realizado sonho de infância", afirmou Edu, à Agência Estado, em entrevista por telefone, poucos minutos depois de ter desembarcado. Euforia que não lhe tira o bom senso. "Não tenho pressa, tudo virá a seu tempo."Agência Estado - Você chega à seleção pela primeira vez. Acha que enfim poderá ter lugar cativo no grupo?Edu - O importante era ser chamado e finalmente tive essa oportunidade. O Parreira tem um elenco em mente, jogadores experientes e com os quais está acostumado a trabalhar. Não tem essa de chegar e querer jogar. Tudo será com calma, como acontece na minha vida.AE - Você acha que o Parreira terá tempo de observá-lo, com um só dia de treino?Edu - Se ele me convocou, é porque tem alguma coisa em mente. Certamente, sabe o que faz. Vou fazer aqui o que sempre fiz nos clubes que defendi.AE - Você vai estranhar, porque não jogou com quase ninguém que está na Hungria?Edu - Conheço todos e joguei contra a maioria, porque fomos adversários. O único com quem trabalhei foi o Dida, ainda no Corinthians. Mas aqui só tem craque e isso ajuda no entrosamento.AE - A campanha do Arsenal pesou em seu favor?Edu - Também. Mas acho que foi acima de tudo meu desempenho na Inglaterra. Acho que é conseqüência do que fiz nesses três anos de Arsenal.AE - Você chegou em 2001. Teve muita dificuldade de adaptação ao país?Edu - O único problema foi o período em que tive de recuperar de lesão no tornozelo que sofri ainda no Corinthians. Depois, entrei e joguei sem problemas. Sabia o que iria enfrentar, ao mudar de país, e me preparei para viver em clima diferente, em novo ambiente, com outra de forma de jogar.AE - Está preparado também para a seleção?Edu - Claro! É sonho realizado e conta a alegria de estar aqui. Nem sei como me expressar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.