Divulgação/Flamengo
Divulgação/Flamengo

Eduardo da Silva diz que renderá mais este ano pelo Flamengo

Atacante chegou ao time carioca após defender a Croácia na Copa do Mundo e rapidamente caiu nas graças da torcida rubro-negra

Estadão Conteúdo

10 de janeiro de 2015 | 15h53

Eduardo da Silva chegou ao Flamengo depois de defender a Croácia na Copa do Mundo de 2014, e logo caiu nas graças da torcida. Vindo do banco ou como titular, marcou gols importantes na ascensão da equipe, que fechou o ano com tranquilidade, no meio da tabela do Campeonato Brasileiro. Se os primeiros meses no clube carioca foram bons, a expectativa é de voos mais altos em 2015.

"Ano passado, quando cheguei, depois da Copa do Mundo, tinha três semanas que estava de férias. Treinei apenas uma semana separado e já fui integrado ao grupo. No embalo, e com um pouco de sorte também, consegui marcar gols. Na reta final do campeonato, senti um pouco o físico, já que não tive pré-temporada, foi tudo muito rápido. Mas agora já estou zerado. Ano passado conseguimos nosso objetivo, de sair da confusão, e neste ano podemos pensar em algo maior", declarou neste sábado.

Negociado com o futebol croata muito jovem, Eduardo da Silva está participando de uma pré-temporada no Brasil como profissional pela primeira vez. O atacante não escondeu a dificuldade de adaptação ao forte calor de Atibaia, no interior de São Paulo, mas disse que a preparação será fundamental para ter um ano de sucesso.

"Me preparando bem, com certeza as coisas dentro de campo vão melhorar. O pensamento, não só meu, mas do grupo todo, é começar o ano bem, para dar confiança para o Campeonato Brasileiro. Estou gostando daqui, tem uma estrutura boa e planos para o futuro. Como profissional, nunca fiz pré-temporada com um calor tão forte, mas estou me adaptando e o calor é fundamental para mim", afirmou.

Outro que falou sobre a preparação neste sábado foi o zagueiro Marcelo, que garantiu ter mantido o físico durante as férias e revelou até uma forma pouco comum entre os jogadores para fazer isso. "Tenho um preparador físico que me acompanha desde a época de escolinha. Em casa fiz um trabalho diário em três períodos. Musculação de manhã, campo à tarde e ioga a noite. A ioga me ajudou muito em termos de concentração e relaxamento. Optei por mim mesmo fazer esse trabalho de fortalecimento e regeneração com a ioga."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.