Eduardo, do Arsenal, sofre fratura em jogo contra Birmingham

Atacante brasileiro tem de ser substituído logo aos três minutos de jogo após entrada de Martin Taylor

estadao.com.br e Reuters

23 de fevereiro de 2008 | 11h02

O brasileiro Eduardo da Silva, atacante do Arsenal, sofreu uma grave lesão na perna esquerda logo aos três minutos do jogo contra o Birmingham, neste sábado, pela 27.ª rodada do Campeonato Inglês. A partida terminou empatada em 2 a 2.    Veja também: Classificação / Calendário / Resultados O jogo foi interrompido por quase oito minutos para que o brasileiro pudesse ser tratado em campo antes de ser retirado em maca. O defensor do Birmingham, Martin Taylor, recebeu cartão vermelho após a investida contra Eduardo no terceiro minuto da partida.    Imagens da Sky mostraram jogadores do Arsenal visivelmente perturbados com o incidente. A emissora informou que não transmitirá um replay do lance porque as imagens são muito chocantes. Segundo as primeiras informações, o brasileiro sofreu uma fratura dupla, de tíbia e perônio.   Eduardo foi levado para o hospital e equipes médicas no campo se mostraram também chocadas com a gravidade da lesão.    CASTIGO DUPLOAlém da fratura de Eduardo Silva, o Arsenal sofreu mais um castigo no final do jogo. O time vencia de virada por 2 a 1 (dois gols de Theo Walcott) até a marca de 46 minutos do segundo tempo, quando James McFadden, do Birmingham, converteu uma cobrança de pênalti e marcou o segundo gol.   MANCHESTER ENCOSTAAlém de Perder Eduardo e ter apenas empatado com o Birmingham, a rodada ainda reservou mais uma má notícia para o Arsenal: a goleada do Manchester United por 5 a 1 sobre o Newcastle. Rooney e Cristiano Ronaldo marcaram duas vezes e Sha um pelos 'Diabos Vermelhos'. Faye descontou para os donos da casa. Com o resultado, o time comandado por Alex Ferguson continua na vice-liderança da Premier League, mas diminuiu a vantagem para os londrinos para três pontos.  *Atualizada às 16h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.