Eduardo Viana fica mais 4 anos na Ferj

Eduardo Viana foi reeleito nesta quinta-feira para mais quatro anos de mandato na presidência da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj). Candidato único, ele obteve a unanimidade dos votos - inclusive dos quatros clubes grandes do Estado - que compareceram ao pleito.Foram 199 votos, cada um respeitando o peso de acordo com o estatuto. Eduardo Viana está há 18 anos no cargo. "Será mais uma etapa na administração da Ferj. Espero contar com o apoio de todos os clubes", disse o dirigente, ressaltando que pretende comandar o futebol do Rio mesmo com o "governo federal atrapalhando"."Esta intromissão no esporte é um grande erro. Eles têm que ficar no lugar deles e deixar que os clubes cuidem de sim", afirmou Eduardo Viana. Ele também lembrou que até 1994 os clubes recebiam dinheiro da Loteria Esportiva. "Faz muita falta. Por causa disso é preciso fazer um novo trabalho de marketing para ter recursos, pois a televisão se mostrou ineficiente nisso."A surpresa durante a votação foi o Flamengo. No início desta semana, o clube tinha retirado o apoio a Eduardo Viana por causa de uma promessa não cumprida pelo dirigente. Mas o vice-presidente de relações externas do clube, Michel Assef, acabou votando na reeleição do presidente.A vitória de Eduardo Viana foi facilitada pela desistência do pré-candidato Paulo de Almeida, ex-presidente do São Cristovão. Ele havia conseguido adiar a primeira votação, que seria no dia 3 de julho, acusando o atual presidente de ter apoio de ligas fantasmas, assinaturas de apoio inexistentes, entre outras irregularidades. Mas, na quarta-feira, Paulo Almeida desistiu de ser candidato e revelou que não mais entraria na Justiça para evitar o pleito.

Agencia Estado,

31 de julho de 2003 | 16h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.