Eficiente, Marcinho reassume artilharia

Pênalti para o Palmeiras é certeza de gol para a torcida alviverde se Marcinho estiver em campo. O meia não desperdiça uma cobrança há quase dois anos. Ontem, contra o Fluminense, fez mais um. Seis de seus 13 gols no Brasileirão - ele é o artilheiro do torneio, ao lado do cruzeirense Fred - foram de pênalti.Seu ótimo aproveitamento faz a torcida lembrar de Evair, especialista no assunto. A técnica é parecida: posicionar-se de lado para a bola, partir lentamente e acertar o canto, batendo rasteiro, como fez ontem, em Volta Redonda. O próprio Evair vê semelhança com Marcinho. ?Ele bate pênalti muito bem. Tem chance até de ser o artilheiro do campeonato.?Se isso acontecesse, seria uma façanha para Marcinho, já que o Palmeiras nunca teve o goleador de uma edição do Brasileirão. Os palmeirenses que mais chegaram perto dessa marca foram Leivinha, em 1973, e Careca Bianchesi, em 1990. Ambos ficaram a um gol dos artilheiros daqueles anos: Ramon, do Santa Cruz, e Charles, do Bahia, respectivamente. ?Eu estaria mentindo se dissesse que não sonho ser artilheiro. É claro que penso nisso?, diz Marcinho.Para Evair, ?o que pode ser um problema para Marcinho se sagrar como artilheiro é o fato de ele estar jogando mais longe do gol?. O atleta, porém, não reclama de jogar agora como meia, e não mais como atacante. ?O Leão me dá liberdade para avançar. Continuo tendo várias chances por jogo?.Mas suas principais chances, claro, surgem nos lances de bola parada, sua especialidade. Jogando por Paulista, Corinthians, São Caetano e Palmeiras, Marcinho só perdeu dois pênaltis na carreira. O último foi em 23 de novembro de 2001, contra o Goiás, quando ainda jogava pelo Azulão. O goleiro Rodrigo Calaça defendeu. ?Treino bastante. A cada dia, procuro aprimorar mais?, diz Marcinho.Segundo o jogador, o segredo para ser um exímio cobrador de pênaltis é ?ter um misto de frieza e técnica?. Marcinho explica: ?Não adianta treinar muito e ficar nervoso na hora do jogo. E também não adianta ser o cara mais gelado do mundo e não chutar bem?.Marcinho costuma bater sempre no mesmo canto do goleiro, o direito. ?Mas às vezes sou obrigado a mudar. Contra a Ponte, por exemplo, senti que o Lauro pularia ali (na direita) e tive de inverter o canto. Deu certo.?Neste Brasileirão, só Alex Alves fez mais gols de pênalti do que Marcinho: nove contra seis. O botafoguense já desperdiçou uma cobrança, porém.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.