Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

Egídio afirma que ainda há muito tempo para o Cruzeiro reagir no Brasileirão

Lateral quer usar a boa vitória sobre o rival Atlético-MG, na Copa do Brasil, para iniciar uma retomada no campeonato

Redação, Estadao Conteudo

13 de julho de 2019 | 14h24

O lateral-esquerdo Egídio mostrou-se confiante em relação a um bom desempenho do Cruzeiro no jogo deste domingo, às 16 horas, no Mineirão, contra o Botafogo, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. Para o jogador, a ótima vitória sobre o rival Atlético-MG na última quinta-feira, na Copa do Brasil, pode ser um ponto de virada na temporada.

Outro fator que o atleta destaca é a quantidade de jogos que ainda restam para cumprir na competição de pontos corridos. Mesmo com o Cruzeiro na zona do rebaixamento e ocupando apenas o 18º lugar da tabela, com oito pontos, para o camisa 6, há tempo suficiente para escrever uma nova história da equipe na retomada do Nacional após a parada para a Copa América.

"O Cruzeiro está sempre buscando as primeiras colocações de todas as competições que disputa. Faltam muitas rodadas para o fim do Brasileirão e temos muito a mostrar ainda", argumenta ele, ao site oficial do clube.

Egídio aponta ainda a necessidade de manter o desempenho dos 3 a 0 contra o arquirrival na partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil no compromisso diante do Botafogo. "Estamos muito tranquilos, nos preparando para o jogo deste domingo, e queremos repetir a mesma atuação que tivemos no clássico. Tenho a certeza de que, se repetirmos o nível de concentração, sairemos com a vitória", apostou o cruzeirense.

Sobre a importância anímica do triunfo no clássico, o defensor concorda que o clima na Toca da Raposa é completamente diferente agora. "Uma vitória convincente. Isso faz com que tenhamos a nossa confiança de volta, pois sabemos o quanto somos capazes e já demonstramos que somos", concluiu.

Para o encontro contra os cariocas, que ocupam a sétima posição na tabela, com 15 pontos, Mano Menezes tem problema apenas na lateral direita. Sem suas primeiras opções, Edilson - ainda se recuperando de uma lesão na panturrilha - e Orejuela - voltando de uma cirurgia no joelho -, além de Lucas Romero - suspenso -, o técnico terá que decidir se improvisa um volante - no caso, Jadson ou Henrique - ou ainda se põe em campo o jovem Weverton, da base cruzeirense.

No setor ofensivo, Robinho, autor de um dos gols no clássico de quinta-feira, também é ausência confirmada devido a suspensão. O desfalque pode proporcionar uma nova chance ao centroavante Fred, que iniciou no banco de reservas o duelo válido pela Copa do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Raí valoriza montagem do elenco do São Paulo para o Brasileirão
  • Em crise, Figueirense se movimenta para evitar novo W.O.
  • Corinthians, Palmeiras e São Paulo tem as melhores defesas do Campeonato Brasileiro
  • Podcast: personalidades do esporte analisam a situação do futebol no Brasil
  • Bruno Henrique vibra com gols no Maracanã: 'Semana mais feliz da minha vida'

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.