Egídio atribui 'volta por cima' ao apoio do técnico Cuca

Egídio atribui 'volta por cima' ao apoio do técnico Cuca

Depois de ser o vilão da queda na Libertadores, lateral está recuperando boa fase

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

10 Outubro 2017 | 07h00

Depois de ser considerado o vilão da desclassificação do Palmeiras na Libertadores, ao desperdiçar o pênalti que definiu a desclassificação, o lateral Egidio está dando a volta por cima. Foi preservado em alguns jogos, mas recuperou a condição de titular. Além disso, fez um belo na vitória sobre o Fluminense, no final de setembro. Para o lateral, o técnico Cuca foi importante para que superasse o momento ruim.

“O papel do Cuca foi fundamental. É muito mérito dele também eu ter dado a volta por cima e voltado a jogar. Eu não abaixei a guarda, conversei com a minha família e disse que eu não queria ir embora pela portas dos fundos. Eu me comprometi em casa com a minha família a dar a volta por cima”, declarou o jogador em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira na Academia de Futebol.

No Campeonato Brasileiro, o lateral disputou 17 jogos e anotou um gol. Para a próxima partida, quinta-feira, diante do Bahia, Egidio afirma que o time estará em sua segunda casa, o Pacaembu.

“A nossa primeira casa, onde a gente se sente realmente em casa, é o Allianz Parque. Mas o Pacaembu é a nossa segunda casa, não lembro de ter perdido nenhum jogo no Pacaembu. Já batemos tabu lá, gostamos de jogar no Pacaembu, e o gramado está sempre em ótimo estado. Qualquer lugar em que jogarmos, nós daremos o máximo”, falou o lateral.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.