Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

Egídio crava meta no Cruzeiro: 'Voltar a ser o melhor lateral-esquerdo do País'

Jogador também tem como meta a conquista da Copa Libertadores

Estadão Conteúdo

05 Janeiro 2018 | 17h14

Apresentado oficialmente nesta sexta-feira como novo reforço do Cruzeiro para 2018, Egídio chegou com objetivos ambiciosos para a próxima temporada. Além de colocar o título da Libertadores como maior meta coletiva, o jogador garantiu que quer "voltar a ser o melhor lateral-esquerdo do Brasil" com a camisa celeste.

+ Fred reconhece erro do passado e revela que pediu perdão ao técnico Mano Menezes

"Eu vejo que minha responsabilidade é de voltar a ser o melhor lateral-esquerdo do Brasil. Foi assim que saí daqui. Não foi fácil conquistar esta condição. A minha concentração é toda voltada ao Cruzeiro, dar meu melhor, e a partir daí, virão as conquistas e as premiações naturalmente", considerou.

Egídio atuou pelo Cruzeiro entre 2013 e 2014 e acumulou os títulos do Campeonato Mineiro de 2014 e dos Brasileiros de 2013 e 2014. Neste último, foi eleito pela CBF o melhor lateral-esquerdo da competição. Por este passado vitorioso com o clube, o jogador não escondeu a alegria de voltar a vestir a camisa cruzeirense.

"Estou muito, mas muito feliz por estar voltando. Durante meus 12 anos de carreira, o ano em que fui mais feliz foi aqui. É uma satisfação enorme. Quando surgiu a oportunidade de poder voltar, foi uma felicidade não só minha, mas da minha família também", afirmou.

Só que desde a saída do Cruzeiro, Egídio não repetiu as boas atuações. Após uma passagem pelo Dnipro, da Ucrânia, retornou ao Brasil para atuar no Palmeiras, onde, apesar dos títulos do Brasileiro de 2016 e da Copa do Brasil de 2015, acumulou mais atuações ruins do que boas e passou a ser perseguido pela torcida.

Até por este passado recente pouco animador, o próprio Egídio admitiu que terá que brigar pela titularidade com outro recém-contratado, Marcelo Hermes, que veio do Benfica. "O Marcelo Hermes jogou no Grêmio, já conhecia ele. Todos que chegam aqui são escolhidos a dedo. Ninguém vem para ser titular. Temos que mostrar nos treinamentos a condição de jogar. Vai ser uma briga sadia."

Independente de ser titular ou não, Egídio chegou colocando o título da Libertadores como grande meta do Cruzeiro para 2018. "Nosso maior foco é a Libertadores. Nestes dias de treino, já conversamos sobre isso. E com o plantel que o presidente montou, temos time para brigar por tudo este ano."

Mais conteúdo sobre:
futebol Cruzeiro Esporte Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.