Divulgação
Divulgação

Egídio é confirmado no Palmeiras, mas pode ficar fora do Paulista

Lateral assina contrato válido até 2017

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

31 Março 2015 | 19h38

O Palmeiras oficializou nesta terça-feira a contratação do lateral-esquerdo Egídio. O jogador estava no Dnipro, da Ucrânia, e deixou o clube após entrar na Justiça por falta de pagamento de salários. O atleta de 28 anos assinou contrato de duas temporadas com o Alviverde e será apresentado nesta quarta-feira. Entretanto, ele pode não conseguir ser inscrito no Campeonato Paulista por uma questão burocrática.

No domingo, o diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, já havia anunciado que estava muito próximo do acerto e restava apenas a realização dos exames médicos, algo que aconteceu na segunda-feira e foi finalizado nesta terça.

"Cheguei com o pensamento muito positivo de ajudar o Palmeiras e de conquistar títulos. O elenco está cheio de grandes jogadores e tenho certeza que, pela grandeza do clube, temos de tudo para brigarmos por grandes conquistas este ano", disse o jogador, em entrevista ao site do clube.

Egídio chegaria, teoricamente, para o lugar de João Paulo, que sofreu uma grave lesão no tornozelo durante treinamento na última sexta-feira. Entretanto, o departamento jurídico do clube corre para conseguir inscrevê-lo até o dia 10 de abril, data limite. Caso não consiga, ele só poderá atuar na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro.

O jogador trabalhou com Mattos no Cruzeiro, onde juntos, foram bicampeões brasileiros. O lateral começou no Flamengo e teve também passagens por Paraná, Juventude, Figueirense, Vitória, Ceará e Goiás, até chegar ao Cruzeiro, em 2013.

O problema é que por ser uma transferência internacional e o jogador ter entrado na Justiça, a burocracia joga contra contra o clube. Situação idêntica a vivida com Cleiton Xavier que não conseguiu ser inscrito a tempo para a primeiras fase do Paulista e por isso, só vai reestrear pelo Palmeiras no mata-mata. 

Mais conteúdo sobre:
Palmeiras Futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.