Georgi Licovski / EFE
Georgi Licovski / EFE

Egito apresentará queixa à Fifa sobre a arbitragem no jogo contra a Rússia

Jogadores reclamaram de falta em zagueiro no primeiro gol da Rússia

Estadão Conteúdo

22 Junho 2018 | 07h18

A Federação de Futebol do Egito apresentará queixa formal à Fifa sobre a arbitragem na derrota para a Rússia por 3 a 1, na última terça-feira, pela segunda rodada do Grupo A da Copa do Mundo. O presidente da entidade, Hany Abo Rida, disse que "não foi feita justiça na partida".

+ Hector Cúper não garante continuidade no Egito: 'Não depende de mim'

+ Técnico da Rússia se irrita com pergunta sobre doping após vitória

Com a derrota contra os russos, mais a vitória do Uruguai sobre a Arábia Saudita, a seleção egípcia deu adeus às chances de avançar à próxima fase e cumprirá tabela na próxima rodada, no jogo contra a Arábia Saudita, segunda-feira, às 11h (de Brasília), em Volgogrado.

Abo Rida não falou especificamente qual erro da arbitragem gerou a queixa. No entanto, logo após a partida, os jogadores reclamaram que houve falta no zagueiro Ahmed Fathi no lance que originou o primeiro gol da Rússia. Também disseram que houve um pênalti não assinalado em cima do atacante Mohsen Marwan.

 

No Grupo A, Rússia e Uruguai venceram nas duas primeiras rodadas e já estão garantidos nas oitavas de final. As seleções se enfrentam na próxima segunda-feira, às 11h (de Brasília), em Samara, para definir o primeiro lugar. Um empate dá a ponta da tabela aos russos, que têm melhor saldo de gols.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.