Egito surpreende Itália e adia classificação do Brasil

A seleção do Egito aprontou a primeira zebra da Copa das Confederações. Nesta quinta-feira, a equipe venceu a Itália por 1 a 0, em Johannesburgo, em partida pela segunda rodada do Grupo B. Com o resultado, a classificação do Brasil, líder da chave com seis pontos, foi adiada.

AE, Agencia Estado

18 de junho de 2009 | 18h07

Itália e Egito dividem o segundo lugar do Grupo B com três pontos, mas a seleção europeia tem saldo de gols superior. A seleção dos Estados Unidos, que ainda não pontuou, está na lanterna. No domingo, o Brasil enfrenta a Itália e o Egito duela com a seleção dos Estados Unidos.

A Itália teve o domínio da posse de bola durante quase toda a partida, mas pecou, principalmente no primeiro tempo, pela falta de objetividade. Em desvantagem, pressionou o Egito durante toda a etapa final, mas parou no goleiro El Hadary, que fez boas defesas.

As duas equipes começaram a partida trocando muitos passes na intermediária, mas praticamente sem finalizações. Aos poucos, a Itália começou a ter mais posse de bola e chegou com perigo pela primeira vez aos 11 minutos, em chute de Rossi, por cima do gol egípcio. Os atuais campeões mundiais tiveram boa chance em cobrança de falta de Pirlo, que passou rente à trave.

As duas melhores oportunidades italianas na etapa inicial surgiram quase em sequência. Aos 23 minutos, Iaquinta chutou forte de fora da área e obrigou o goleiro El Hadary a defender em dois tempos. Rossi, também de fora da área, deu trabalho ao arqueiro egípcio.

Pouco efetiva, a Itália tinha dificuldades para finalizar. E a seleção egípcia surpreendeu e abriu o placar aos 39 minutos. Homos, de cabeça, aproveitou cobrança de escanteio e marcou para a equipe africana. Antes do final do primeiro tempo, a Itália finalizou, sem perigo, em cobrança de falta de Pirlo.

O Egito voltou mais recuado na etapa final, tentando sair em contra-ataques e congestionando o seu sistema defensivo. A Itália só conseguia assustar em finalizações de fora da área. Aos cinco minutos, De Rossi bateu da entrada da área, por cima do gol.

Pirlo cobrou falta de fora da área, aos 17, muito perto do gol defendido por El Hadaray, que teve muito trabalho nos 25 minutos finais. Aos 28, Montolivo, dentro da área, chutou forte e o goleiro egípcio fez boa defesa. Com a defesa italiana aberta, o Egito chegou com perigo aos 32 minutos, em finalização de Aboutrika, que passou rente ao travessão.

Em seguida, Iaquinta finalizou e El Hadary fez excelente defesa. Aos 41 minutos, o atacante da Juventus teve nova oportunidade e acertou o travessão egípcio. Nos minutos finais, a Itália tentou chegar ao empate em cobrança de falta com Pirlo e em cruzamentos, mas não teve sucesso.

Ficha Técnica:

Itália 0 x 1 Egito

Itália - Buffon; Zambrotta, Cannavaro, Chiellini e Grosso; Gattuso (Montolivo), Pirlo, De Rossi e Quagliarella (Pepe); Rossi (Luca Toni) e Iaquinta. Técnico: Marcello Lippi.

Egito - El Hadary; Fathi (Hassan), Ahmed Said, Hany Said e Gomaa; Moawad (Farag), Shawky, Abd Rabbou e Homos; Aboutrika e Zidan (Eid). Técnico: Hassan Shehata.

Gol - Homos, aos 39 minutos do primeiro tempo

Cartões Amarelos - Eid, El Hadary, Gomaa(Egito)

Árbitro - Martin Hansson (Suécia).

Renda e público - Não disponíveis

Local - Estádio Ellis Park, em Johannesburgo (África do Sul).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.