Jonne Roriz/AE - 1/6/2010
Jonne Roriz/AE - 1/6/2010

Elano acerta retorno ao Santos após seis anos

Dirigentes santistas acertam a compra dos direitos econômicos do jogador de 29 anos por cerca de R$ 7 milhões

SANCHES FILHO, Especial para o Estado de S. Paulo

30 Novembro 2010 | 18h42

Elano está de volta ao Santos, seis anos depois de ter deixado a Vila Belmiro para defender o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Após dois dias de negociações com o Galatasaray, da Turquia, os dirigentes santistas acertaram a compra dos direitos econômicos do jogador de 29 anos por 2,9 milhões de euros (cerca de R$ 7 milhões). E ele irá assinar um contrato de três temporadas com o clube.

Veja também:

linkSantos anuncia time de futsal e acerta com Falcão por duas temporadas

"Elano é o nosso sonho de consumo, o escolhido para o lugar de Wesley", disse o presidente Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, na tarde desta terça, referindo-se ao volante que formou o quarteto de ouro com Paulo Henrique Ganso, Neymar e Robinho e que deixou o clube após a conquista da Copa do Brasil, em agosto, mediante o depósito da multa contratual, indo para o Werder Bremen, da Alemanha. "Não vamos parar em Elano. Outros jogadores virão para atingirmos o objetivo de conquistar a Copa Libertadores pela terceira vez na nossa história".

Depois de começar a carreira no Guarani e passar também pela Inter de Limeira, Elano chegou ao Santos em 2001. Com a camisa santista, fez parte do time que foi campeão brasileiro de 2002 e de 2004, ao lado de Robinho. Depois disso, jogou no Shakhtar Donetsk, no Manchester City (Inglaterra) e no Galatasaray. E ainda foi titular da seleção brasileira na Copa do Mundo na África do Sul.

Agora, Elano volta ao Santos para formar o meio-de-campo com Arouca e Paulo Henrique Ganso na campanha da Libertadores de 2011. A expectativa é de que ele possa se apresentar ao clube já na próxima semana, após definir a sua mudança de volta para o Brasil.

 

Atualizado às 19h22 para acréscimo de informação

Mais conteúdo sobre:
futebol Santos FC Elano

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.