Divulgação/Figueirense
Divulgação/Figueirense

Elano agradece 'portas abertas' no Figueirense: 'Podemos ganhar grandes coisas'

Ex-jogador assume como técnico da equipe catarinense, no lugar de Márcio Coelho

Redação, Estadão Conteúdo

28 de agosto de 2020 | 12h37

O Figueirense agiu rápido na sua mudança de treinador. Em menos de 24 horas demitiu Márcio Coelho, contratou Elano e já apresentou o ex-jogador do Santos oficialmente. O agora técnico, que estava na Inter de Limeira, chegou motivado, agradeceu a equipe catarinense de ter aberto as portas e deixou claro nesta sexta-feira que o objetivo é ganhar grandes coisas.

"Estou muito feliz. Tenho muita gratidão com as pessoas que me abrem as portas. E o Figueirense está me abrindo as portas. Assim foi com a Inter de Limeira. Cheguei muito entusiasmado. Não vejo a hora de trabalhar. Minha gratidão a todos por estar aqui, nação alvinegra, torcedor, diretoria e jogadores. É um processo onde temos que caminhar juntos. Não é simples, é uma missão, é um campeonato difícil, mas acho que é possível a gente ganhar coisas grandes", avisou Elano.

O técnico fez uma rápida análise do elenco do Figueirense e mostrou entusiasmo em trabalhar novamente com o volante Arouca. Juntos foram campeões da Copa Libertadores de 2011 pelo Santos, que tinha também Neymar e Paulo Henrique Ganso.

"Confesso que tenho acompanhado o Figueirense há um mês e pouco, não só o Figueirense, mas todo o campeonato. Desde que decidi ser treinador, acompanho todos os campeonatos, já estive com o (goleiro) Sidão, conheço o (zagueiro) Marquinhos, não somos amigos, mas de jogar acompanho. O Arouca é um parceiro, um amigo, fomos campeões da Libertadores juntos. Temos que ter ciência que na parte de campo temos que fazer o melhor, pois o clube precisa de resultados. Todos eles são importantes para o nosso trabalho", disse.

O ex-jogador ainda lembrou o trabalho que foi desenvolvido na Inter de Limeira, onde conquistou o principal objetivo na temporada: a manutenção na primeira divisão do Campeonato Paulista.

"Foi um trabalho prazeroso e gratificante com todas as dificuldades que tivemos, mas o principal de tudo foi o nosso ambiente, a nossa vontade de quebrar essas barreiras, essas metas, não ficar apenas reclamando, mas trabalhar bastante, pois trabalhamos com futebol, um esporte de alto rendimento, e temos que ter resultados. Vamos em busca. Sabemos que não é simples, mas vamos em busca", completou.

Antes da estreia, marcada para este sábado, às 19 horas, diante do Confiança, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, pela sexta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, Elano mandou um recado aos torcedores do Figueirense.

"Queria agradecer novamente o torcedor que é extremamente importante mesmo à distância nesse momento que estamos vivendo. Queria muito estar com vocês dentro do estádio. Estou muito feliz de estar aqui. Podem ter certeza que contrataram um trabalhador, muito duro, para que eu possa ir junto com vocês e toda a diretoria e jogadores resgatar aquilo que vocês querem. Podem esperar muito trabalho", finalizou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFigueirenseElano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.