Elano diz que rescisão com o Flamengo foi em comum acordo

Meia ficou oito meses no clube, não completou um jogo sequer e saiu por não figurar nos planos da diretoria e de Luxemburgo

Estadão Conteúdo

07 de agosto de 2014 | 19h08

O Flamengo confirmou nesta quinta-feira a rescisão de dois de seus jogadores. Além do meia Elano, que concedeu entrevista coletiva para se despedir oficialmente do clube, o atacante Hernane assinou o encerramento de seu contrato com o clube. No fim de semana, ele viaja para a Arábia Saudita para ser apresentado pelo Al Nassr.

Destaque do time no ano passado, Hernane quase foi negociado com o Shangai Shenhua, da China, no início da temporada. A diretoria do Flamengo, contudo, acabou renovando seu contrato. Mas logo depois o atacante passou a sofrer com sucessivas lesões - ele atuou em apenas 14 vezes na atual temporada, marcando seis gols. O clube rubro-negro deve receber em torno de R$ 7 milhões pela transação com os árabes.

Já Elano, cuja rescisão era dada como certa há pelo menos duas semanas, garantiu que a decisão de deixar o clube foi tomada em comum acordo. "Foi uma decisão muito difícil de ser tomada, mas acho que foi importante para mim. Foi algo decidido com muita calma, coração tranquilo e em família. A minha maneira de ser sempre foi entrar e sair pela porta da frente, qual fosse a situação. Quero agradecer ao Flamengo, a todos que fazem parte do clube, pelo tempo que estive aqui", declarou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoBrasileirãoElano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.