Elano promete ajudar Arouca na marcação na estreia na Libertadores

Equipe inicia busca pelo tricampeonato diante do Deportivo Táchira nesta terça, na Venezuela

AE, Agência Estado

14 de fevereiro de 2011 | 19h10

SAN CRISTÓBAL, Venezuela - O meio de campo projetado pelo técnico Adilson Batista para brigar pelo título da Copa Libertadores estará pela metade nesta terça-feira, no jogo do Santos contra o Deportivo Táchira, na Venezuela.

Jogam Arouca e Elano e ficam faltando Paulo Henrique Ganso e Charles. Arouca, com uma lesão na coxa esquerda, mostrou falta de ritmo em seu primeiro jogo da temporada na sexta-feira e preocupa o treinador. Elano, contudo, promete correr pelo companheiro.

"Arouca não vai estar sozinho. Nós vamos ajudá-lo na marcação e tudo vai dar certo", previu o meia repatriado do Galatasaray, da Turquia. Ele vem jogando como se jamais tivesse saído do time campeão brasileiro de 2002. Em seis jogos, marcou seis gols e, à exceção da atuação apagada da sexta diante do Noroeste, vinha compensando as ausências de Ganso e Neymar.

Nesta terça, Elano vai jogar pela primeira vez com Neymar. O meia acompanhou o garoto nos jogos do Sul-Americano Sub-20, ficou entusiasmado com o futebol da nova celebridade santista e o aconselha a continuar jogando da mesma maneira na Libertadores. "Tem que pedalar e procurar desestabilizar os adversários. O espírito na Libertadores é diferente e cada time tem que usar bem as suas armas. Neymar é a nossa principal", afirmou Elano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.