Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Elano revela mudanças no Santos e diz: 'Sou um cara de personalidade'

Ex-jogador vai comandar o time interinamente contra o Botafogo, no Pacaembu

Estadão Conteúdo

06 de junho de 2017 | 16h34

Técnico interino do Santos após a demissão de Dorival Júnior, Elano confirmou em entrevista coletiva nesta terça-feira, no CT Rei Pelé, que vai promover mudanças na equipe que enfrentará o Botafogo, nesta quarta, às 21 horas, no Pacaembu, pela quinta rodada no Brasileirão. Apesar de lamentar a demissão de Dorival (definida no domingo passado), o ex-meia do time santista e da seleção brasileira frisou que tem ideias próprias e pretende implementá-las enquanto estiver à frente do time.

"Não posso abrir mão de muitas coisas boas que o Dorival fez, mas sou um cara de personalidade. Não sou o treinador do Santos o ano inteiro, mas nesse momento eu sou e tenho que colocar o que eu acho que vai ser bom, ainda mais conhecendo o grupo. Toda a situação ou movimento, se (o time) não ganha, é prejudicial. O que serve para o jogo é o que estou fazendo, é o que eu acho. Se vier outro treinador, ele terá a sua maneira e eu colocarei os pontos positivos e negativos para ele", destacou o interino.

Elano reforçou a necessidade de uma rápida recuperação da equipe no Campeonato Brasileiro, após duas derrotas (para Cruzeiro, na Vila Belmiro, e Corinthians, no Itaquerão). Hoje, o Santos ocupa apenas a 16ª posição na tabela, com três pontos ganhos, e assim está logo acima da zona de rebaixamento.

Para tanto, o treinador promoveu o retorno do meio-campista Emiliano Vecchio ao time, jogador que não era utilizado por Dorival. Elano também afirmou que vai dar oportunidades para alguns jogadores "encostados" no elenco e que evitará fazer improvisações no time.

"Tenho minhas ideias e acho que o Vecchio se encaixa naquilo que eu gosto. Longuine e Cittadini também podem fazer a função, mas acho que o Vecchio merece, assim como o Arthur Gomes. Todos jogadores de beirada de campo tiveram oportunidade, acho que o Arthur merece e ele está escalado", acrescentou, para em seguida avisar: "Ninguém vai jogar fora de posição. Posso cobrar todos por igual. Não quero deixar ninguém fora da posição para eu cobrar na posição que gostam (de jogar). E eu cobro mesmo".

O técnico interino negou que problemas de relacionamento tenham provocado a saída de Dorival Júnior. "Procuro agradecer, não posso falar algo do Dorival pelo respeito que eu tenho. Todos nós sentimos pela demissão, é um cara que gostamos. Mas são circunstâncias. Dorival vai seguir a vida dele, o Santos vai continuar, e é um novo dia", finalizou Elano.

O grupo santista treinou nesta terça-feira no CT Rei Pelé. A equipe continua desfalcada do meia Lucas Lima, que sofreu uma lesão muscular. O lateral-esquerdo Zeca também está fora do jogo contra os cariocas por contusão e o centroavante Ricardo Oliveira, com dores no tornozelo direito, é dúvida.

Tudo o que sabemos sobre:
SantosfutebolElanoSantos [time]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.