Eleição da Fifa: Figo, Raúl ou Beckham

Pela primeira vez em seis anos nenhum brasileiro está entre os três finalistas que concorrerão ao prêmio de melhor jogador do ano oferecido pela Fifa Os candidatos deste ano são o português Figo, o espanhol Raúl e o inglês David Beckham. O vencedor será anunciado no dia 17 de dezembro, em Zurique. O prêmio existe desde 1991 e a última vez que nenhum brasileiro ficou entre os três melhores do mundo foi em 95, quando os selecionados foram o liberiano George Weah, o italiano Maldini e o alemão Klinsmann. Este ano, participaram da votação os treinadores de 130 seleções. Cada um votou em três jogadores, em ordem de preferência, mas sem poder escolher ninguém da seleção que dirige. O voto para primeiro lugar valia cinco pontos, para segundo três e para terceiro, um. A Fifa somou os pontos e já sabe quem é o vencedor, mas não divulgará o resultado antes da cerimônia marcada para 17 de dezembro. A certeza é que o vencedor deste ano representará um país que ainda não ganhou o prêmio. O português Figo esteve entre os três melhores na edição do ano passado, mas perdeu para o francês Zidane - em terceiro ficou o brasileiro Rivaldo, que havia ganho no ano anterior. Figo fez uma boa temporada pelo Real Madrid - que conquistou o título espanhol - e foi importante para a classificação de Portugal para a Copa do Mundo. Beckham concorre ao prêmio pela segunda vez. Em 1999, quando o Manchester United ganhou tudo o que disputou, ele ficou em segundo lugar, atrás de Rivaldo e à frente do argentino Gabriel Batistuta. O espanhol Raúl é "calouro" na briga pelo título de melhor jogador do mundo. Xodó da torcida do Real Madrid, foi o artilheiro do time na conquista do Campeonato Espanhol, teve um bom desempenho nos jogos da Liga dos Campeões da Europa e também fez boas partidas por sua seleção. Dois jogadores que tiveram um grande ano ficaram fora da lista dos três melhores: o argentino Verón - principal jogador na ótima campanha que a Argentina fez nas Eliminatórias Sul-Americanas - e o inglês Michael Owen, artilheiro do Liverpool na conquista de quatro títulos entre maio e setembro. Mulheres - A Fifa decidiu premiar pela primeira vez a melhor jogadora de futebol do mundo. As finalistas são as norte-americanas Mia Hamm e Tiffany Milbrett e a chinesa Sun Wen. Também será premiada a melhor seleção de 2001. No ano passado, a escolhida foi a seleção holandesa - que neste ano fracassou na tentativa de se classificar para a Copa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.