JF Diório/AE
JF Diório/AE

Eleito melhor goleiro da Copa do Brasil, Bruno oferece troféu a Marcos

Ídolo se negou a ficar com o objeto, mesmo após ouvir um 'eu te amo' do ex-companheiro

Daniel Batista - Enviado especial, Agência Estado

12 Julho 2012 | 11h11

CURITIBA - Depois de ajudar o Palmeiras a empatar por 1 a 1 com o Coritiba, na noite da última quarta-feira, no Couto Pereira, e se sagrar bicampeão da Copa do Brasil, Bruno foi eleito o melhor goleiro (conheça os heróis) desta edição da competição. Ainda no gramado, ele recebeu um troféu pelo feito pessoal, mas resolveu oferecê-lo a Marcos, que se aposentou no início deste ano.

"Toma que essa é sua também", afirmou Bruno ao dar a taça ao ídolo palmeirense, que, constrangido, se negou a ficar com o objeto, mesmo após ouvir um "eu te amo" do ex-companheiro de time.

Primeiro goleiro a conquistar um título pelo Palmeiras como titular após Marcos ter sido campeão paulista pelo clube em 2008 como dono da posição, Bruno também ressaltou que não se considera um legítimo herdeiro do posto deixado pelo ídolo. "Não sou o substituto do Marcos, apenas dou continuidade ao trabalho dele. Fico feliz pelo prêmio, mas o mais importante é dividir os méritos com todo o grupo", completou.

E Bruno acabou sendo eleito o melhor goleiro desta Copa do Brasil após assumir o posto de titular apenas na terceira fase da competição, no jogo de ida diante do Paraná, em Curitiba. Ele ganhou chance no gol depois de Deola ter cometido falhas no jogo que selou a eliminação palmeirense do último Campeonato Paulista, diante do Guarani, em Campinas, e agora festeja o fato de ter conseguido ajudar o clube a fazer história.

"Às vezes os jogadores que vêm para cá não sabem da força da torcida e desse time. Hoje (quarta) esse time honrou a camisa e deu o sangue pelos torcedores. Resgatamos o orgulho dos palmeirenses", enfatizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.