Kai Pfaffenbach/Reuters
Kai Pfaffenbach/Reuters

Eleito o melhor da partida, Forlán sai realizado do 100º jogo com o Uruguai

Meia guardou também a bola do jogo, com a qual fez o gol da vitória sobre a Nigéria

Paulo Favero - Enviado Especial, O Estado de S. Paulo

21 de junho de 2013 | 08h00

SALVADOR - O atacante Diego Forlán deixou a Fonte Nova realizado. Em sua centésima partida com a seleção uruguaia, ele brilhou. Foi eleito o melhor jogador em campo e ganhou a bola da partida. "Vou guardar ela em um lugar especial, junto com a camisa que usei. Não é toda vez que você faz 100 jogos pela seleção", afirma, rindo.

O golaço de Forlán começou numa jogada rápida do ataque uruguaio, quando ele recebeu um bom passe de Cavani. Encheu o pé e estufou a rede. Muitos jogadores mandariam a bola longe do gol, mas o atleta foi preciso. "Devo confessar que também já errei muitos chutes como esse. Faz parte", diz.

Pelo Internacional, ele já havia marcado um gol recentemente no mesmo estádio pelo Campeonato Brasileiro, no empate por 2 a 2 com o Vitória. "Acho que a Bahia me dá sorte", continua. Agora, ele já avisou o técnico Óscar Tabárez que não pretende ser poupado diante do Taiti. "Eu sempre quero jogar. Fisicamente estou bem."

Para Tabárez, o jogador foi muito importante na vitória e mostrou ser imprescindível para a Celeste. "Ele não nasceu agora, tem uma trajetória de muito tempo na equipe. Ele sempre mostrou um grande profissionalismo e tem um alto nível nas finalizações com as duas pernas. Isso nos levou a ganhar muitas partidas."

Para o duelo diante do Taiti, o treinador não poderá contar com o capitão Lugano, suspenso pelo segundo cartão amarelo. "Eu já estava um pouco desgastado e não jogaria mesmo", explicou o autor do primeiro gol do Uruguai.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.